Voxel

Escolhas morais em Witcher 3 devem tornar a trama “extremamente ambiciosa”

Último Vídeo

Img_normal

Em entrevista concedida ao site VG247, a desenvolvedora CD Project RED falou sobre a profundidade narrativa do enredo de Witcher 3: Wild Hunt, afirmando que este seria “extremamente ambicioso”. Mateusz Tomaszkiewicz, o designer-chefe de missões, opina que a história da trama está muito mais madura: uma vez que Geralt recuperou a memória, ele sabe o que quer da vida e está disposto a conseguir isso, tornando o próprio personagem maduro.

Segundo ele, a história se foca em assuntos mais pessoais para Geralt, mas ao mesmo tempo mantém um sistema político complexo, intrigas e outros temas maduros (como o racismo), algo importante na franquia. Contudo, você não deve esperar que a narrativa tenha sido alterada radicalmente, transformando o protagonista num “exército de um homem só”, resolvendo todos os problemas do mundo sozinho: o game continua na mesma linha dos anteriores.

A trama “extremamente ambiciosa”, a qual Tomaszkiewicz se refere, diz respeito não apenas ao número de personagens e conspirações introduzidos, mas também a como isso é apresentado: a ideia é proporcionar uma história verdadeiramente imersiva e emocional, tudo num ambiente épico. Mais uma vez, Geralt não tem a intenção de ser “o salvador”, mas acaba sendo arrastado para grandes eventos (dos quais não participaria de outra forma).

O designer afirma que houve uma expansão do sistema de escolhas morais no título: nada é preto (mau) ou branco (bom), tudo é cinza (“neutro”). Além disso, as escolhas realizadas terão consequência direta no final do jogo, então mesmo as opções mais banais geram um efeito borboleta para formar um dos 36 “estados de mundo” possíveis quando você zera o game.

Finalmente, vale notar que este foi apenas um teaser da entrevista, a qual ainda não foi divulgada na íntegra pelo site.

Fonte: VG247

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.