Voxel

Estrela brasileira: brTT brilha no primeiro dia de All Star e avança no x1

Último Vídeo

A competição que celebra o ano do competitivo começou. O formato do torneio é bem mais competitivo, mantendo a disputa em times e também o já conhecido desafio “x1”, no qual agora dois jogadores representam cada região, escolhidos pelo técnico. Na disputa entre times, o Brasil não estreou bem. Enfrentando uma equipe norte-americana muito concisa e agressiva, os brasileiros não conseguiram impor seu estilo de jogo, perdendo com uma atuação muito tímida. Já nos confrontos solos, o Brasil conseguiu garantir uma vitória. Mesmo com  “VVert” – eleito por votação do público o melhor jogador do Brasil em 2017 – perdendo seu confronto contra o melhor do mundo, o atirador “brTT” venceu uma emocionante partida contra seu rival dos EUA “Sneaky”, avançando para a próxima fase.  

América do Norte (LCS NA) x Brasil (CBLoL)

As primeiras estrelas a brilhar na abertura do All Star 2017 foram as brasileiras e norte-americanas. Mas o time dos EUA não tomou ciência dos melhores jogadores do Brasil – segundo votação do público. Logo no começo da partida, “Hauntzer” eliminou “VVert” no confronto um contra um, em um vacilo do brasileiro. Esse embate foi um reflexo do restante da partida: a equipe verde e amarela não se encontrou no jogo, nenhuma chamada dava certo, a falta de sinergia era clara. A composição do NA tinha muita mobilidade global, com Shen e Tahm Kench frustrando qualquer tentativa de agressão da equipe do CBLoL. O caçador norte-americano “MikeYeung” mesmo não tendo experiência com jogos internacionais, abusou do match up de Jarvan IV contra a Sejuani do “Revolta”, não deixando o brasileiro em paz. Outra peça-chave na vitória norte-americana foi a escolha de Zoe no mid para “Bjergsen”, que infernizou os brasileiros. Os americanos finalizaram a partida com uma larga vantagem em abates e objetivos.

Coreia (LCK) x Europa (LCS EU)

Na sequência da noite, a tão esperada estreia do “megazord” coreano aconteceu. Mesmo sendo muito pressionada pela equipe europeia, a melhor equipe do mundo se reestruturou, colocou sua formação para funcionar, e a estrela maior do League of Legends brilhou. “Faker” jogando de Malzahar conseguiu ficar com sete eliminações e não ser eliminado nenhuma vez na partida. Vitória coreana com certa facilidade.

Sudeste Asiático (GPL) x China (LPL)

Sudeste Asiático e China fizeram um jogo muito movimentado. Mesmo com todo o favoritismo chinês, os adversários não se intimidaram e foram superiores na fase de rotas, pressionando muito. A seleção do Vietnã e companhia não conseguiu trabalhar a vantagem conquistada, e, aos poucos, a composição chinesa crescia e dominava as lutas, fechando o jogo pouco tempo depois.

Turquia (TCL) x Taiwan (LMS)

Na quarta partida da noite, Zoe provou por que é um ponto fora da curva atualmente no League of Legends. A equipe de Taiwan começou suprimindo totalmente a seleção da Turquia, abrindo larga vantagem. Com isso, a equipe começou a fazer jogadas um pouco ousadas, assim abriu espaços para os turcos começaram a retornar no jogo. Nesse momento, a Zoe do “FoFo” e o “Jhin” de BeBe brilharam, despejaram toneladas de dano nos adversários. Com isso, ficou fácil para a equipe da LMS vencer, com direito a um penta kill do seu atirador.

China (LPL) x América do Norte (LCS NA)

As duas regiões disputaram a liderança na primeira noite do All Star. E parecia que os norte-americanos iriam conseguir com facilidade. Com mais de 20 minutos de partida, a equipe já dominava em objetivos, sendo que o adversário não tinha conseguido ao menos uma torre. Toda a vantagem subiu à cabeça, os chineses foram frios e mantiveram sua estratégia de jogar para o late game. Após uma luta no mid, “xiye” brilhou com seu Kassadin, conseguiu um quadra kill e deixou a China na liderança do grupo B na primeira noite da competição.

Taiwan (LMS) x Coreia (LCK)

Na última partida de equipes do dia, a LMS começou muito forte. Mesmo com boas emboscadas e abates, os coreanos conseguiam manter o controle do jogo com seu farm. Na rota do meio, “Faker” não se intimidava com a Zoe de “FoFo” e abria larga vantagem. O jogo começou a virar após uma disputa pelo Arauto do Vale, a equipe de Taiwan obteve uma bela vitória e, a partir desse momento, o Kha’Zix de “Karsa” brilhou, abatendo os alvos prioritários do dreamteam coreano, que não conseguia mais encaixar nenhuma jogada. Após uma partida dominante, a LMS venceu a LCK e conquistou a liderança no grupo A. 

Nas disputas um versus um, “Faker” e “VVert” fizeram um embate mais focado no farm; escolhendo um atirador, o brasileiro demorou para reconhecer sua condição de vitória. Com muita paciência, o melhor do mundo utilizou muito bem sua estratégia com o Nasus, e quando estava prestes a vencer pela contagem de minions, buscou o confronto e eliminou o brasileiro. Em um confronto muito mais pegado e voltado às lutas, Bjergsen e FoFo já fizeram trocas logo cedo, o jogador da equipe americana demonstrou sua experiência em já ter sido campeão da disputa em 2015, eliminando seu adversário com um belo combo da sua Syndra. “PowerOfEvil” e “Jisu”  fugiram das escolhas que estavam sendo feitas, optando entre mago e assassino, respectivamente. A Orianna estava se saindo bem melhor, pressionando muito seu adversário, mas, em uma virada emocionante, “Jisu” encaixou todo o combo do seu Pantheon e venceu o desafio.

Em uma surpreendente partida, “Meiko” o suporte chinês, conseguiu vencer o jogador da rota do meio da Turquia com uma mecânica muito afiada, e também por conta da ajuda dos minions, que terminaram o serviço. O penúltimo embate ficou por conta de “Uzi” — atual campeão do desafio “x1” do All Star  e Levi, caçador da região GPL. O chinês não aliviou e  venceu com muita facilidade, mantendo a possibilidade de um bicampeonato inédito. A última esperança do Brasil de sair vitorioso na noite veio com “brTT”, trazendo seu já conhecido Draven, que desde o começo pressionava o Jhin de “Sneaky”. Mesmo com um confronto de muita agressão, o último embate foi decidido na quantidade de mínios farmados, sendo que o atirador brasileiro levou a melhor e avançou para a próxima fase no desafio de “x1”.

Os próximos jogos do All Star acontecem já nesta sexta feira (8) a partir das 21h. O Brasil encara o time do Sudeste Asiático (GPL) por volta da 0h, e logo em seguida, às 2h, e equipe chinesa. 

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.