Estúdio diz que Project Cars 2 rodará em 4K/60fps no Xbox One X, só que não

Estúdio diz que Project Cars 2 rodará em 4K/60fps no Xbox One X, só que não

Último Vídeo

O Xbox One X tem um hardware absurdamente estúpido em termos de poder de fogo bruto. Por conta disso, muitos jogos rodarão em 4K e, em alguns casos, 60 fps também. Porém, tudo depende dos desenvolvedores, já que a força para rodar está ali e depende de otimização. Project Cars 2 será um dos exemplos que rodará em 4K e 60 fps. Ou será que não?

Ontem, Stephen Viljoen, diretor do game na Slightly Mad Studios, comentou em uma entrevista de que o game rodaria na citada resolução e taxa de quadros por segundo no novo console da Microsoft, aproveitando todo o poder da plataforma, mas também disse que não sabia qual seria a resolução no PlayStation 4 Pro por enquanto.

Mas há um pulo do gato nessa coisa toda: no dia seguinte, Ian Bell, chefão da Slightly Mad Studios, refutou as informações anteriores e disse outra coisa. “Sim, foi uma desinformação. Nós estamos rodando abaixo de 60 fps em 4K e provavelmente será assim a não ser que removemos o livetrack (o recurso que cria o tempo dinâmico nas corridas) e diversas outras coisas... Nós provavelmente vãos fazer o upscale de uma resolução bem razoável”, explicou o desenvolvedor.

Basicamente, o game não consegue alcançar 60 fps de forma alguma, pelo que deu para entender pelas palavras de Ian Bell, os novos recursos e os cálculos de simulações que Project Cars 2 têm são pesados demais para rodar junto com resolução 4K, bons recursos gráficos e ainda em 60 quadros por segundo.

Entendendo a explicação

Basicamente, o “livetrack” (que chegará na versão 3.0) mencionado por Ian Bell é o sistema responsável pelo clima dinâmico em Project Cars 2. Mas você pode perguntar: “ué, mas ele consome tantos recursos assim?”. Sim, consome. Acontece que não se trata apenas de uma mudança estética.

De uma forma resumida, o livetrack do game é tão avançado que vai calcula o ângulo de incidência dos raios do sol para mensurar o quão quente fica a pista e, consequentemente, como é o atrito em cada pneu de cada carro no circuito. Quer mais? Se chover e poças se acumularem, o jogo também precisa calcular como cada pneu se comporta, mesmo que parcialmente, fora de um trecho molhado. Acho que já deu para perceber a quantidade de cálculos para cada ação pequena dentro do jogo, não?

Continuando a entrevista, Ian Bell também não quis comentar se o game terá 60 fps travado, da mesma forma que Forza Motorsport faz. O desenvolvedor diz que não gosta do termo e que prefere levar as experiências mais incríveis possíveis (e que vai passar o limite de cada console) nos video games, mesmo que isso signifique perder alguns frames.

A desenvolvedora quer oferecer a melhor experiência, mesmo que não seja em 4K e isso custe alguns frames

Para refrescar um pouco a memória, o primeiro Project Cars almejava ter 60 fps nos consoles, mas em situações estressantes, como muitos carros simultaneamente na tela e chuva pesada, os frames caíam facilmente para a casa dos 30, criando uma experiência bem instável. Aí, vai de cada um achar se isso é ou não a tal “experiência mais incrível possível”.

Project Cars 2, provavelmente, rodará abaixo de 4K e em até 60 fps no PlayStation 4 Pro e Xbox One X. O game também chegará às versões normais dos consoles e também ao PC, que suportará resoluções até 12K e óculos de realidade virtual também. O jogo chegará no dia 22 de setembro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.