Estúdio de Rust anuncia IP e provoca discussão sobre produção de seus jogos

Estúdio de Rust anuncia IP e provoca discussão sobre produção de seus jogos

Último Vídeo

A desenvolvedora de Rust anunciou uma nova IP: Riftlight pretende mesclar elementos de RPG ao estilo arcade de jogos de tiro espacial. Mas tal revelação não deixou a comunidade gamer absolutamente ansiosa pela chegada do título; o fato apenas elucidou um aspecto enxergado até então a vistas grossas por parte do estúdio: a quantas andam a finalização de Rust? O time irá dar conta de entregar os jogos a seus consumidores?

Ainda sob fase de desenvolvimento, mais de 1 milhão de cópias de Rust foram vendidas via Early Access em dois meses. “Dizer que estamos surpresos é um eufemismo. Jamais pensamos que iríamos vender mais de um milhão de cópias em apenas um par de meses”, disse Garry Newman, produtor executivo de Rust, logo no início deste ano.

Em esclarecedora postagem feita nessa segunda-feira (28), Newman revelou aos fãs da Facepunch Studios que a desenvolvedora trabalha atualmente não apenas em sua nova IP Riftlight; outros três projetos estão sendo também lapidados pela equipe.

Ação e reação

Comentários fervorosos por parte de quem já reservou sua cópia de Rust têm sido feitos. E toda esta agitação serviu como munição aos esclarecimentos feitos pela desenvolvedora. “Primeiro finalizem um jogo, seus desenvolvedores preguiçosos! Mesmo se as equipes forem diferentes, foquem em um game por vez”, diz um dos internautas.

Riftlight está sob fase de desenvolvimento.

Diante de um turbilhão de ataques que se valem de argumentos bastante semelhantes aos usados pelo eloquente gamer citado acima, Newman e seu time resolveram criar um tópico dedicado a respostas à comunidade gamer (confira o post na íntegra aqui). Dentre as questões esclarecidas pela Facepunch Studios destacam-se as seguintes:

Projetos e estratégia

No momento, três protótipos estão sendo também desenvolvidos. A contratação de pessoas dispostas a trabalhar com jogos está sendo realizada pelo estúdio. Nenhum dos games está finalizado e mais programadores deverão integrar o quadro de funcionários da empresa, uma vez que ainda mais projetos estão sendo idealizados pela Facepunch.

“Acredito que uma boa companhia é aquela que trabalha continuamente, e esta é uma das coisas que fazemos melhor”, diz Newman. Há, desta forma, equipes dedicadas ao desenvolvimento de projetos específicos – uma conta no Twitter mantém, inclusive, os jogadores de Rust informados acerca do progresso de todo o processo de criação do jogo.

Você está comprando uma pizza

É natural que os fãs de Rust clamem pelo poder de “financiamento” que suas compras via Early Access supostamente proporcionaram. Mas, conforme explicado também pelo produtor executivo do estúdio, “você não financia uma pizzaria ao comprar uma pizza. Você apenas compra uma pizza”.

Significa, em outros modos, que a estrutura por trás do desenvolvimento de Rust já tinha sido criada pela companhia antes mesmo do lançamento do Early Access. “Financiamos Rust entre um e dois anos antes de sabermos o que seria lançado”, observa Newman. O executivo reconhece, deve-se notar, o sucesso obtido pelo acesso antecipado a Rust e diz que as contribuições dos jogadores de fato alavancaram o desenvolvimento do jogo.

Desenvolvimento

Equipes dedicadas à produção de um título específico trabalham atualmente nos projetos da Facepunch. Também como lembra Newman, é difícil, para uma companhia que trabalha com entretenimento, dedicar-se somente a uma empreitada. “A HBO deveria fazer um programa de TV por vez? A Warner Bros. deveria produzir um filme a cada ano?”, provoca o executivo.

Rust é um jogo multiplayer para computadores inspirado em DayZ e Minecraft. No título, seu personagem é submetido à realidade de um mundo pós-apocalíptico com o único objetivo de sobreviver. Riftlight também será lançado a PCs e deverá levar os jogadores a elaborar estratégias ardilosas durante assaltos regados a tiroteios em pleno espaço.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.