Estúdios da Ubisoft podem produzir jogos indie sem a aprovação da diretoria
Seja o primeiro a compartilhar

Estúdios da Ubisoft podem produzir jogos indie sem a aprovação da diretoria

Último Vídeo

Nos últimos dois anos, a Ubisoft deslizou um pouco nos lançamentos dos títulos AAA. É o caso dos mais novos Assassin’s Creed, que precisaram de patches – principalmente o Unity– para melhorar a performance nos consoles, e de The Crew, que teve alguns problemas no modo online.

Até mesmo os que ainda não foram lançados já sofrem com polêmicas: The Division, por exemplo, sofreu um claro downgrade nos gameplays da E3 2015 – alguém se lembra de Watch Dogs? Em contrapartida, quando analisamos os jogos indie ou de custo menor de produção, a situação é outra. Games como Valiant Hearts, Child of Light, Trials Fusion e Call of Juarez: Gunslinger tiveram uma ótima recepção de crítica e de vendas.

Liberdade de criação para jogos de baixo custo

Se você se pergunta qual seria o motivo de isso acontecer, pode achar uma provável resposta nas palavras do CEO da Ubisoft, Yves Guillemot. O executivo contou em uma entrevista ao The Guardian que os estúdios da empresa não precisam de um aval dos executivos para criarem produtos de baixo custo.

Em outras palavras, os programadores, artistas e game designers podem trabalhar “secretamente” em qualquer projeto que queiram criar, contanto que não sejam caros. Esta liberdade artística de criação possivelmente se enquadra em um cenário para criar títulos mais criativos, belos e originais.

“Pauline Jacquey [diretor geral] me disse: ‘Nós vamos fazer um jogo que é tão barato que nem precisaremos da sua aprovação’. Quando eu o vi pela primeira vez, o título já estava 60% pronto. Eu gosto desta abordagem. Se um projeto custar mais de US$ 5 milhões (R$ 16 milhões), precisamos olhar com mais atenção para termos certeza de que não há algo errado”, explica Guillemot sobre Grow Home, o game em questão.

O CEO continua: “Entretanto, quando o custo está entre 200 e 300 mil euros (entre R$ 690 mil e 1 milhão), eles [estúdios] podem tomar todas as decisões que acharem necessárias para produzir um jogo”. Apesar de a Ubisoft apoiar muito os títulos indie, Guillemot também afirmou que a empresa não deixará de investir nas obras AAA.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.