Ex-dev da Naughty Dog afirma ter sofrido assédio sexual e ela responde
247
Compartilhamentos

Ex-dev da Naughty Dog afirma ter sofrido assédio sexual e ela responde

Último Vídeo

A bolha estourou nos corredores da Naughty Dog. Responsável por UnchartedThe Last of Us e outras franquias, um dos estúdios mais importantes da Sony respondeu à alegação de um ex-desenvolvedor, David Ballard, que acusou um chefe do estúdio de "assédio sexual" em uma série de mensagens postadas no Twitter durante o final de semana. O ex-funcionário não deu nomes.

O desenvolvedor, que trabalhava como artista de ambientes, afirmou que o episódio aconteceu no final de 2015 e resolveu abrir o bico em fevereiro de 2016, quando contou ao departamento de RH que teve um "surto mental" durante o trabalho. Ele revelou o assédio e foi demitido no dia seguinte.

"Meu ambiente de trabalho se tornou extremamente tóxico depois disso", contou. "Disseram que a companhia estava indo pra uma direção diferente e que não precisavam mais de mim", alegou, adicionando que ofereceram a ele US$ 20 mil se assinasse um documento de "silêncio" – ação que ele se recusou a fazer.

Sem evidências

Em declaração de resposta, a Naughty Dog se defende e explica que "não encontrou evidências de ter recebido alegações do Sr. Ballard sobre assédio na Naughty Dog ou na Sony Interactive Entertainment", ponderando que "isso é muito sério" e que "valorizamos cada pessoa que trabalha na empresa, mantendo um ambiente de trabalho produtivo e seguro".

Ballard, que coleciona prêmios em seu currículo, participou do desenvolvimento de Uncharted 2, 3, 4 e The Last of Us. Passou pela Ubisoft em 2014 e retornou à Naughty Dog em 2015.

Estamos de olho nos próximos episódios da polêmica. Enquanto isso, deixe seu parecer na seção destinada aos comentários, logo abaixo.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.