Voxel

Ex-prefeito de Nova York defenderá Activision em processo de ex-ditador

Último Vídeo

A Activision anunciou hoje (22) que está contando com o ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani em seu time de defesa no processo envolvendo o ex-ditador Manuel Noriega movido em julho deste ano.  

Após se ver em Call of Duty: Black Ops 2, na missão False Profit, Noriega processou a empresa, alegando que a semelhança foi usada “sem autorização ou consentimento” a fim de “aumentar a popularidade e gerar lucros para Black Ops 2”.

Giulini disse em entrevista que é “absurdo” que um ditador esteja processando uma empresa por ter feito um jogo que apenas retrata “o que ele é, um dos assassinos mais brutais do mundo”.

"Um dos piores criminosos dos últimos 50 anos"

O advogado disse também estar “profundamente ofendido por um dos piores criminosos dos últimos 50 anos” estar buscando ganhar milhões de dólares de uma “boa e decente empresa americana”, “ de uma empresa que fez um jogo que representa o bem contra o mal e que faz do bem o lado vencedor”.

Segundo Giuliani, games, assim como livros e filmes, têm garantia pela lei dos Estados Unidos à liberdade de expressão. Ironicamente, enquanto a ação judicial está correndo, Noriega está preso no Panamá pelos crimes de assassinato, tráfico de drogas e abuso de direitos humanos cometidos durante seus seis anos no poder.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.