Ex-presidente da Blizzard fala de RPGs de ação e Marvel Heroes 2015 na CCXP

Ex-presidente da Blizzard fala de RPGs de ação e Marvel Heroes 2015 na CCXP

Último Vídeo

Como nem só de quadrinhos e filmes vive o público geek, a Comic Con Experience (CCXP) transformou seu auditório Thunder em uma casa para os gamers que visitaram o evento na última sexta-feira (5). O espaçoso local recebeu David Brevik, o designer de jogos que foi co-criador da franquia Diablo e que utilizou sua experiência nesse tipo de jogos para desenvolver o RPG de ação Marvel Heroes 2015. Ele subiu ao palco para conversar sobre a produção do game e falar sobre o seu futuro.

Para situar os fatores que levaram à criação do jogo, David fez uma viagem no tempo, contando sobre os primórdios de sua carreira, quando foi presidente da Blizzard North – um dos braços da gigante dos games. Ele explicou como os RPGs, em sua maioria eram baseados em batalhas com turnos definidos, e como a introdução da franquia Diablo no mercado modificou esse cenário, adicionando elementos de ação em tempo real.

David explicou que o gênero se desenvolveu bastante nos últimos 20 anos, com as engines, os gráficos e a tecnologia em geral evoluindo constantemente, abrindo opções para a criação de novos recursos de gameplay e diversas funcionalidades para os jogadores. Para ele, foi essencial para esse aperfeiçoamento dos games a possibilidade de se agrupar com outras pessoas e poder conversar enquanto joga. “Isso criou uma comunidade mais complexa e rica, envolvida com os jogos”, explica.

Uma experiência Marvel

Grande fã dos quadrinhos e demais produtos da editora norte-americana, o presidente da Gazillion Entertainment ficou empolgado quando lhe foi oferecida a oportunidade para trabalhar com as propriedades intelectuais da Marvel. A visão de David no desenvolvimento de Marvel Heroes 2015 é levar o multiplayer a um novo patamar, melhorando o que vem sendo feito nos últimos tempos e fugindo da mesmice do gameplay de RPGs de ação medievais.

Para que o produto se mantenha sempre atualizado, o estúdio tem contato direto com a Marvel, o que ajuda a criar no jogo uma história que vai sendo construída paralelamente com o que é contado nas HQs ou até nos longa-metragens da empresa. Deixando os presentes no auditório com inveja, David contou que a equipe de desenvolvimento tem acesso a praticamente todo o material da companhia, tornando mais tranquila a criação de novos conteúdos.

O designer revelou que muitos elementos dos filmes podem ser trazidos para o game, como é o caso da armadura Hulkbuster, que será utilizada pelo Homem de Ferro no segundo filme dos Vingadores. Perguntado sobre a inclusão de um modo de jogo que pudesse recriar cenas clássica do universo Marvel, David respondeu que essa é exatamente a ideia da modalidade One-Shot, que deve receber cada vez mais conteúdo, inclusive de sagas icônicas como Guerras Secretas.

O título, lançado originalmente como Marvel Heroes em 2013, segue o esquema clássico dos jogos free-to-play, oferecendo conteúdo extra que pode ser comprado com dinheiro real, como personagens, skins, recursos e bichinhos de estimação. Embora o jogo já tenha legendas em português, uma localização completa não está descartada. Outra novidade para o futuro são versões do game para consoles, se juntando às atuais edições para PC e Mac.

Serviço

A Comic Con Experience ocorre de 4 a 7 de dezembro no Centro de Exposição Imigrantes, em São Paulo, próximo a estação Jabaquara do Metrô. Para mais informações visite o site oficial do evento, e não deixe de conferir as notícias aqui no TecMundo Games e no Minha Série.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.