Voxel

Execuções em Ryse devem ser recompensadoras para jogadores dedicados

Último Vídeo

Fonte: Reprodução/Kotaku

Após sua exibição no stand da Microsoft na E3, algumas críticas foram levantadas com relação ao sistema de combate do exclusivo Ryse: Son of Rome. Um dos principais pontos foi que o sistema de QTEs (sigla para “Quick Time Events”, ou “Eventos Rápidos”, em tradução livre) nas execuções de inimigos é concluído mesmo quando o jogador não aperta os botões corretos.

Em resposta às críticas do site Kotaku, a empresa declarou que o jogo foi desenvolvido para ser acessível para uma ampla variedade de jogadores e níveis de habilidade. Ao mesmo tempo, o game será extremamente recompensador para aqueles que investem tempo para entender e dominar o sistema.

Os frutos do empenho

Os mais esforçados receberão bônus em recuperação de vida, acumulação de ouro ou ganho de pontos de experiência sempre que realizarem os comandos com o timing correto, o que permitirá destravarem execuções ainda mais espetaculares. A demo da E3 continha oito finalizações únicas, enquanto a versão final deve ter cerca de 100.

No nível mais alto de dificuldade, os botões não serão exibidos durante as sequências de combate. Os jogadores terão que memorizá-los e observar os movimentos corporais dos personagens com cuidado para determinar quando pressionar os comandos, o que adiciona novas camadas de habilidade e estratégia ao jogo.

E você, o que acha desse tipo de medida? Prefere um jogo que permite o desfrute de todos ou acha que um game em que não há como falhar perceptivelmente é desanimador? Deixe sua opinião nos comentários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.