Exército brasileiro pretende criar jogo de guerra patriótico

Exército brasileiro pretende criar jogo de guerra patriótico

Último Vídeo

O Exército Brasileiro quer criar um jogo de guerra patriótico, chamado Missão Verde Oliva, com o objetivo de "criar impressões positivas principalmente nas faixas de 16 a 24 anos". Para tanto, o jogo terá "muita ação", mas sem "sangue em demasia" ou combates nas favelas. 

O Exército pretende atingir três milhões de usuários em dois anos com a novidade. O jogo, que poderá ser online, promete incluir elementos popularizados por títulos como Rainbow Six e Counter-Strike.

Essa é uma tradição importada dos Estados Unidos, que desenvolveu a série America's Army, com 4 títulos lançados e o quinto em desenvolvimento. Segundo uma pesquisa publicada pelo Massachusetts Institute of Technology em 2008, 30% dos jovens tiveram uma visão mais positiva sobre os militares após jogarem a série. 

Game Proving Grounds, da série norte-americana America's ArmyGame Proving Grounds, da série norte-americana America's Army

Produção do Missão Verde Oliva

As diretrizes iniciais do projeto foram publicadas em 10 de junho e, a partir desta data, um grupo composto por oito militarem têm até três meses para apresentar um relatório de viabilidade para o game. 

De acordo com as diretrizes, haverá combate urbano, mas nunca em "comunidades em situação de fragilidade social". Além disso, "o game não deverá mostrar sangue em demasia para evitar a ideia de violência exagerada".

O Missão Verde Oliva ainda deverá "representar características do território brasileiro" e possuir personagens que representem "a composição étnica e social" do país. O Exército acredita que o jogo tem um risco de rejeição baixo, já esse gênero é popular no país.

a  America's Army/Divulgação 

Como o jogo funcionará?

O Missão Verde Oliva vai se passar em 2025, para que seu cenário de guerra não seja atribuído ao "momento político atual. No universo, todos os jogadores farão parte do Exército Brasileiro e devem combater um inimigo fictício. Segundo as estimativas, até 15 mil jogadores poderão acessar o jogo simultaneamente.

As ações que desrespeitarem as regras do jogo (como matar outros jogadores) serão julgadas por uma corte marcial online e podem resultar na exclusão temporária do usuário. O Exército prevê que o título seja lançado em 2021.

Exército brasileiro pretende criar jogo de guerra patriótico via TecMundo

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários