Falamos com Konqueror, brasileiro que teve visto negado para mundial de MK

Falamos com Konqueror, brasileiro que teve visto negado para mundial de MK

Último Vídeo

Novamente o visto internacional será um empecilho para a carreira de Wellington “Konqueror” de Castro nos eSports. Assim como havia ocorrido em 2017, quando perdeu a final do circuito mundial de Injustice 2, dessa vez são as finais do Pro Kompetition que o jogador irá desfalcar, já que havia sido classificado automaticamente para uma das vagas após o título da Liga Latina de Mortal Kombat 11, no final de janeiro.

O próprio Konqueror já informou que seu visto norte-americano foi negado, impedindo que o atleta participe do circuito oficial do game, tido como um dos mais importantes em nível mundial. Dessa forma, quem irá ocupar o lugar de "Konqueror" na competição será o segundo lugar da Liga Latina, o colombiano "Euphoring".

O caso gerou a comoção de atletas do país e de outras ligas, que reclamaram, via Twitter, sobre a injustiça na proibição do maior representante nacional do game não poder defender o escudo brasileiro no mundial. Em tom de desabafo, Bruno "KillerXinok" Souza, um dos melhores competidores do jogo no país, disse que "às vezes é péssimo morar no Brasil. Temos que trabalhar 5 vezes mais e vencer 10 vezes mais".

"Eu imploro por @NRSEsports, @NetherRealm, @MortalKombat ou qualquer um. @KonquerorBR teve seu visto negado pela quarta vez. Em 2017, ele se classificou em segundo lugar, e não conseguiu fazê-lo devido a problemas de visto. Agora ele bate em todos, a mesma coisa acontece? Não sabemos mais o que fazer."

Assim, a NRS eSports agradeceu o comunicado e, em postagem, confirmou que "estamos tentando fazer tudo o que podemos do nosso lado". 

O Voxel conversou com Konqueror

Em conversas com o jogador profissional de Mortal Kombat, Konqueror revelou que ainda há muito preconceito e falta de informação quando o assunto é campeonatos de games. Segundo ele, a conversa para o visto norte-americano flui bem até o momento em que ele diz que o motivo para tirar o documento é para participar de um torneio de eSports.

De acordo com o pro player, o tom da conversa muda bruscamente quando a competição é mencionada. Konqueror, que está presenciando pela quarta vez o seu visto negado, crê que falta conhecimento sobre a modalidade e acredita que, possivelmente, é mais fácil dizer "que vai fazer um passeio na Disney" do que revelar o real motivo da visita aos Estados Unidos.

Tanto a Warner Games Brasil quanto a NRS eSports, organizadora oficial da Netherrealm da liga de Mortal Kombat 11, estão se mobilizando para tentar ajudar Wellington a concorrer o prêmio mundial, mas teremos que esperar para ver.

Durante a conversa com o Voxel, Konqueror revelou que sequer estar treinando, pois parece alimentar esperanças vagas. Para ele, tudo só será concreto e oficial no momento que ele estiver com o visto norte-americano em mãos.

O Voxel entrou em contato com a Warner e assim que tivermos mais informações atualizaremos esta matéria.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários