Fazer amor não dá XP: estudo diz que gamers têm menos vontade de fazer sexo

Fazer amor não dá XP: estudo diz que gamers têm menos vontade de fazer sexo

Último Vídeo

A piada é tão velha que provavelmente já perdeu a graça, mas quantas vezes já respondemos algo como “isso aí não dá XP”? Bom, parece que, até quando o assunto é sexo, os gamers podem preferir os jogos mesmo. Ou, na verdade, os games fazem com que os jogadores tenham menos libido, ou seja, menos vontade de fazer sexo.

A pesquisa é do The Journal of Sexual Medicine e tinha como intuito investigar a associação entre video games e a vida sexual dos homens. Para avaliar algumas informações, a equipe fez dois questionários, cada um para uma avaliação diferente. O primeiro era o PEDT (Premature Ejaculation Diagnostic Tool ou Ferramenta de Diagnóstico para Ejaculação Precoce) e o segundo era IIEF-15 (International Index of Erectile Function ou Index Internacional de Função Erétil).

Homens gamers têm menos vontade de fazer sexo

A pesquisa utilizou as respostas de 599 homens na faixa etária de 18 a 50 anos durante os dias 18 de junho e 31 de julho de 2014. Nesse período, 199 pessoas disseram não ter feito relações sexuais durante as últimas quatro semanas, e 4 deles tiveram erros na hora de computador os dados. Portanto, dos que fizeram sexo nesse período, 287 pessoas se denominaram gamers, ou seja, jogavam pelo menos 1 hora diária de jogos eletrônicos, e 109 se denominaram como “não gamers”.

Gamers têm menos vontade de fazer sexo, mas sofrem menos com ejaculação precoce

No final, o estudo concluiu duas coisas: a média de desejo sexual era mais alta no grupo dos não jogadores, concluindo que gamers apresentam menos vontade de fazer sexo; apesar disso, os jogadores têm a vantagem de ter menos problemas com ejaculação precoce.

Isso é conclusivo? Não

Apesar de ser uma pesquisa científica séria, o próprio grupo diz que é preciso obter mais detalhes e validação através de estudos intervencionais. Além disso, os voluntários foram recrutados através de redes sociais, algo que aumenta o risco de recrutamento de pessoas com respostas tendenciosas.

Mas afinal, por que isso foi provado nessa amostragem? Segundo os especialistas, é algo parecido com os exercícios físicos: ao jogar games, o cérebro libera dopamina, um hormônio que dá a sensação de prazer e satisfação. Logo, com mais dopamina, o gamer sente menos vontade de ter relações sexuais.

Vale ressaltar que essa é uma explicação biológica, e há muitos outros fatores que podem contribuir no resultado final, como aspectos sociais e culturais. De uma forma ou de outra, para os italianos entrevistados, essa foi a conclusão.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.