Voxel

Frostbite 2 transforma Need for Speed: The Run em experiência hollywoodiana, diz Black Box

Último Vídeo

Img_normal

O produtor executivo de Need for Speed: The Run, Jason DeLong, afirmou que a utilização da engine Frostbite 2 foi essencial na transformação do game em uma experiência hollywoodiana. Em entrevista ao site Gamasutra, ele afirmou que o motor gráfico permitiu que a desenvolvedora Black Box desse um foco maior na trama, aspecto inexistente em outros games da franquia.

Segundo DeLong, a escolha foi feita não apenas com base nas capacidades da tecnologia mas também na proximidade com a DICE, desenvolvedora da engine. Ambos os estúdios são sucursais da Electronic Arts, o que permitiu um trabalho muito próximo entre os dois. “Foi a escolha certa, que nos permitiu ter personagens incríveis, além de mundos e carros impressionantes.”

O produtor afirmou que a Black Box não apenas utilizou a engine em Need for Speed: The Run como também auxiliou a DICE no desenvolvimento de aspectos da ferramenta que seriam essenciais para o jogo de corrida. “[Melhoramos] a dinâmica de corrida e física [da plataforma] e colaboramos com a ‘road tool’, uma ferramenta que nos permite construir uma pista muito rapidamente.”

Need for Speed: The Run chega em 18 de novembro para PlayStation 3, Xbox 360, PC, Nintendo Wii e 3DS. O TecMundo Games publicou, ontem, uma prévia hands-on do título.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.