Game Workers Unite pressiona pela demissão do CEO da Activision

Game Workers Unite pressiona pela demissão do CEO da Activision

Último Vídeo

Primeiro grande sindicato do mundo dos jogos eletrônicos, o Game Workers Unite não recebeu nem um pouco bem a notícia de que a Activision Blizzard decidiu demitir aproximadamente 800 funcionários após um ano de lucros-recordes. O grupo decidiu realizar uma movimentação com o intuito de exigir a demissão de Bobby Kotick, CEO da organização que foi chamado de “ladrão”.

“Virar de cabeça para baixo a vida de 800 trabalhadores enquanto consegue milhões em bônus para você e seus amigos não é liderança, é roubo. Nós, os trabalhadores da Activision e seus amigos, tivemos o suficiente. Se juntem a nós ao dizer que é hora de #FireBobbyKotick”, afirmou o Game Works Unite em uma mensagem publicada no Twitter.

Atitude antiética

Como argumento para a demissão do CEO, o grupo usa como exemplo Satoru Iwata, falecido CEO da Nintendo, que decidiu cortar seu salário e os bônus de acionistas em um período em que a empresa passou dificuldades na época do Wii U. “Se dividirmos o pagamento obsceno anual de Kotick (um dos CEOs mais bem pagos do mundo), ele sozinho poderia pagar o salário completo de todos os trabalhadores demitidos”, afirma o sindicato.

Bobby Kotick

A Game Workers Unite também aponta como antiética a decisão da Activision Blizzard de conceder um bônus de US$ 15 milhões a Dennis Durkin, que assumiu recentemente o cargo de CFO. “O ciclo de demissões continua a tirar a indústria dos trilhos por conta da priorização dos lucros de acionistas sobre a qualidade de vida dos trabalhadores e da qualidade do desenvolvimento de jogos. Se você quer ajudar a mudar a indústria para melhor, encorajamos você a se envolver nisso hoje”.

Em seus esforços, o sindicato iniciou uma campanha digital para angariar assinaturas como forma de pressionar o quadro de diretores da Activision Blizzard a demitir Kotick. Até o momento ela não surtiu efeitos práticos, mas o Twitter oficial do Game Workers já recebeu em resposta várias mensagens de acionistas que reprovaram a decisão do CEO.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários