Voxel

Gamepad do Wii U não é um tablet, explica presidente da Nintendo

Último Vídeo

Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo
O presidente da Nintendo of America, Reggie Fils-Aime, afirmou que o gamepad do Wii U não é um tablet nem pode ser comparado a um, por ser capaz de fazer coisas que os dispositivos móveis não conseguem. Segundo ele, o novo console é uma “experiência com duas telas”, com características que mudarão significativamente a experiência com os jogos eletrônicos.

Segundo ele, um dos principais exemplos disso é a variação de experiências presentes em alguns títulos. Enquanto dois jogadores controlam uma nave na televisão, por exemplo, um terceiro pode estar usando o gamepad para atirar contra os amigos, gerando experiências de jogo bem diferentes para cada um deles.

Aime faz questão de afirmar que o gamepad não é um simples “controle com tela”, pois também permite a navegação na internet e a exibição de vídeos, como tablets convencionais. São as diferenças no mundo de jogo, porém, que transformam o acessório em mais do que apenas isso.

Essa experiência com duas telas deve, muito em breve, se transformar em uma com três displays. De acordo com a Nintendo, os primeiros títulos capazes de usar dois gamepads ao mesmo tempo devem chegar ao mercado no começo do ano que vem, juntamente com a chegada de versões avulsas do aparelho ao mercado.

De acordo com Bill Trinen, representante da “Big N”, a ideia é liberar a venda separada dos acessórios apenas quando o Wii U tiver games que suportem essa função. Caso contrário, jogadores poderão ser levados a acreditar que podem comprar um gamepad separadamente, sem possuírem o console, ou buscarem uma jogatina multiplayer que ainda não é suportada pelos games disponíveis.

O Wii U chega finalmente ao mercado no dia 18 de novembro.

Fonte: Revista oficial da Nintendo, 1Up

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.