Gamers tradicionais dificultam evolução dos jogos, diz gerente da EA
01
Compartilhamento

Gamers tradicionais dificultam evolução dos jogos, diz gerente da EA

Último Vídeo

O chefe de operações da Electronic Arts, Peter Moore, está mais do que otimista em relação à atual situação da indústria de games. Segundo ele, estamos na direção de uma "uma quase era de ouro dos jogos" — só que nem todos ficarão felizes com as mudanças que serão feitas até isso acontecer.

Moore falou que esse bom momento ocorre por vários motivos, como a difusão cada vez maior da multiplataforma. "Não importa onde você vá, a qualquer momento, lugar, preço, quantidade de tempo, há um game disponível para você. E nosso trabalho como companhia é providenciar essas experiências. E, nas grandes franquias, entrelaçar tudo isso", afirma.

O problema é você

Só que nem tudo são flores: o executivo afirma que algumas das mudanças não agradam a um núcleo mais tradicional de jogadores — e ele provavelmente refere-se ao free-to-play e às microtransações, ainda polêmicas e pouco adotadas por algumas pessoas.

"Acho que o desafio às vezes é que o crescimento dos video games... Há um núcleo que não se sente confortável com isso. Os leitores de vocês, a indústria em particular. Não fico frustrado, mas coço minha cabeça alguns momentos e digo 'Olha, esta é uma época diferente'. E uma época diferente geralmente evoca modelos de negócios variados. Diferentes consumidores entram, eles têm expectativas diferentes e nós podemos ignorá-los ou abraçá-los, e na EA escolhemos abraçá-los", conclui Moore.

Em outras palavras, você que está o texto neste momento pode ser o problema — a não ser que goste de gastar com DLCs, microtransações e itens free-to-play. A polêmica conversa completa de Moore com o site Games Industry você confere por aqui (em inglês).

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.