George A. Romero, diretor que popularizou zumbis na mídia, morre aos 77
136
Compartilhamentos

George A. Romero, diretor que popularizou zumbis na mídia, morre aos 77

Último Vídeo

A notícia triste que veio desse fim de semana é bem ruim para a mídia em geral: George A. Romero, considerado por muitos o “pai dos zumbis”, faleceu aos 77 anos ontem (16). O diretor estava lutando contra um câncer de pulmão e, infelizmente, não conseguiu vencer essa luta. Apesar de ser renomado pelo filme “A Noite dos Mortos-Vivos”, de 1968, Romero contribuiu muito mais para todas as formas de entretenimento.

Se você gosta de séries, HQs ou jogos de zumbi hoje em dia, pode agradecer à Romero. Apesar de os mortos-vivos não terem sido concebidos por ele, a idealização do padrão moderno é graças ao falecido diretor. Muitos games dos anos 90 e 2000 que utilizaram os monstros como temática, como Resident Evil, seguiram a escola que George Romero criou. Inclusive, o diretor era o escolhido para tocar o projeto da adaptação cinematográfica de Resident Evil (ele havia dirigido um comercial live action de Resident Evil 2 e muitos gostaram do trabalho), mas ele acabou retirado do projeto, dando lugar a Paul W. S. Anderson, que dirigiu quase todos os seis filmes da franquia.

O modelo de zumbis despedaçados que voltam à vida, comem cérebro e carne humana, e andam devagar foi algo que o diretor foi refinando e aperfeiçoando ao longo de décadas. Alguns games homenagearam o diretor com easter eggs por décadas, como foi o caso do primeiro Breath of Fire, que tinha uma cidade que durante a noite todos os moradores viravam zumbis; o nome da cidade? Romero.

George Romero quase dirigiu o filme de ‘Resident Evil’ nos cinemas, mas acabou fora do projeto

O diretor teve uma importância enorme durante décadas e moldou não só o comportamento e estilo dos mortos-vivos atuais, como ajudou a mudar o gênero de terror, algo que deu a ele a alcunha de “pai dos zumbis”. Grande parte de seus projetos não tiveram grande orçamento, algo que também contribuiu para o cenário independente de longas-metragens.

O último filme do diretor foi “A Ilha dos Mortos Vivos”, lançado em 2009. Anos antes, algumas obras de Romero ficaram bem populares, como “Terra dos Mortos” e “Diário dos Mortos”. Depois de 77 anos de vida, infelizmente George Romero se foi, mas deixará um legado enorme que foi a base de grande parte da cultura pop atual. Obrigado por tudo, Romero.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.