Governo afirma que games online reduzem atividade cerebral

Governo afirma que games online reduzem atividade cerebral

Último Vídeo

O Governo Brasileiro, em ação promovida pelo Ministério de Direitos Humanos, lançou uma campanha de 'desconexão', sugerindo que jogos online afetam a capacidade cerebral do ser humano. Em um vídeo publicado pelo órgão, a proposta é que os cidadãos brasileiros desconectem-se de aparelhos digitais durante o dia 8 de dezembro, fundamentada em um estudo que observou uma redução na massa cinzenta de jovens "na região responsável pelos impulsos e tomada de decisões". O experimento foi realizado durante seis semanas, colocando voluntários para jogar online durante esse período.

https://twitter.com/DHumanosBrasil/status/1201869671575826433
(Fonte: Twitter/Direitos Humanos - MMFDH)

A proposta governamental é baseada em um artigo da Universidade Normal de Zhejiang, na China, que argumenta sobre a relação entre o vício em games online e a redução na atividade cerebral, focando na faixa etária de jovens. A ideia é reconectar a nação através do contato físico, do olho a olho, em uma época que a interatividade entre as pessoas é um luxo, mas, novamente, justificando o distanciamento entre as pessoas através dos videogames, fato já refutado por diversos outros estudos.

Apesar de pouco se saber sobre a relação entre jogos e atividade cerebral, diversas pesquisas apresentaram resultados contrários ao proposto pela campanha, como a realizada pela Universidade de Montreal, ressaltando a relevância dos gêneros de jogos para a massa cinzenta, e a apresentada pela Universidade de Ciências Eletrônicas e Tecnologia da China, sugerindo que o aumento da mesma seria uma consequência natural da experiência em jogos.

A campanha Detox Digital pode estar fundamentada em um princípio interessante de reinteratividade social, mas infelizmente baseia-se em fatos não concretos, tomados por diversas variáveis que, como visto, não foram consideradas para o lançamento de tal programa.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários