Voxel
02
Compartilhamentos

G-Star 2013: Project Archon traz modo história e ação estilo LoL

Último Vídeo
Fonte da imagem: Reprodução/L&K

Andar pela G-Star é uma experiência gratificante. E não, isso não quer dizer apenas ter a oportunidade de jogar os games que estavam por lá, mas também o fato de ser possível descobrir alguns trabalhos bem ousados. Nessa lista, Project Archon ocupa lugar de destaque.

E o que torna Project Archon tão curioso? Primeiro, ele é um jogo que traz elementos de DotA e League of Legends (batalhas que envolvem destruição de torres, por exemplo). Além disso, conta com uma campanha principal à parte, ampliando ainda mais a possibilidades para aqueles que se aventurarem por aqui.

Outro ponto curioso é que, diferente de outros RTSs, aqui a evolução do personagem não é perdida. E há uma explicação: o game conta com um PvP de arena, e para ele há um sistema de cartas no qual é possível melhorar os atributos de um guerreiro para que não fique em desvantagem ao enfrentar um mago, por exemplo.

Fonte da imagem: Reprodução/L&K

Estratégias variadas

Acredite: as opções existentes em Project Archon são muitas. Além dos vários personagens que você pode escolher, os modos de jogo vão mantê-lo ocupado independente do seu estilo. Quem curte a ação dos RTSs pode se divertir nessa opção tranquilamente, e quem gosta mais de acompanhar histórias pode optar pela campanha sem problemas.

Cada modo, aliás, traz adições únicas. Na campanha principal, por exemplo, é onde o jogador pode obter mais cartas para equipar o personagem, enquanto no modo de ataque e destruição de torres é possível encontrar o vendedor que aparece apenas uma vez na partida e pode vender itens raros (isso, claro, depende de sorte).

As cartas, aliás, dão uma dinâmica diferente ao jogo. É possível dizer que, de longe, elas lembram as vistas em Ragnarök Online e vão alterar levemente os atributos do personagem. Entretanto, elas possuem slots nos quais você pode adicionar pedras chamadas constelações (uma carta de ataque, por exemplo, pode receber auxílio de defesa mágica), também obtidas ao participar de batalhas.

Com isso em mente e levando em conta que algumas cartas possuem mais de um slot, as chances de encontrar um guerreiro igual ao outro, seja por itens ou atributos, são baixas. A parte divertida dessa história é que você nunca sabe o segredo que o adversário esconde e vai passar a respeitar um pouco mais cada personagem no campo de batalha.

Fonte da imagem: Reprodução/L&K

E a jogabilidade?

De resto, Project Archon funciona como um game online comum: ataques básicos são feitos com cliques do mouse, técnicas estão associadas aos números do teclado e por aí vai. Além disso, ao menos na modalidade PvP, você não está preso a um único personagem, já que todos aqueles que estão na sua conta estão acessíveis sempre que quiser.

No fim das contas, é possível classificar esse jogo como um verdadeiro canivete suíço: várias possibilidades, todas úteis para o jogador. O lado ruim da história é que tantas opções vão fazer com que o desenvolvimento ainda leve um tempo (a ideia da produtora L&K é iniciar o Beta em 2014). Entretanto, pelo que vi a espera vai valer a pena.

O BJ viajou para a G-Star 2013 a convite da Nurigo Games.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.