De GTA 5 a Fortnite: veja os melhores jogos de ação da década

De GTA 5 a Fortnite: veja os melhores jogos de ação da década

Último Vídeo

O gênero de ação foi um dos que mais mudaram nos últimos dez anos, aproveitando os avanços tecnológicos que surgiram no período. Por conta disso, vários games acabaram por marcar época e a memória de vários jogadores. Selecionamos títulos de ação que fizeram história nos games de 2010 a 2019.

É válido que a ordem da lista não corresponde à qualidade dos títulos, assim como o fato de alguns jogos terem ficado de fora. Caso tenha algum game que você acha que deveria ser lembrado, fale mais sobre ele nos comentários.

Grand Theft Auto 5

A franquia Grand Theft Auto é sempre garantia de diversão desde o seu primeiro game, mas GTA 5 pode ser considerado o seu ponto alto. Mostrando um mapa gigantesco, além do retorno à San Andreas, o game introduziu não só um, mas três protagonistas, em uma história cheia de ação, humor absurdo e momentos que certamente marcaram a memória dos jogadores.

Fonte: Rockstar Games/Divulgação

Se o modo single player já garantia o título na lista dos melhores games de ação dos últimos dez anos, o seu multiplayer confirma esse status, dando a oportunidade de os jogadores agir caoticamente de maneira livre com outras pessoas, com um corrente constante de novos conteúdos ainda sendo adicionados ao modo até hoje.

Control

Lançado no segundo semestre de 2019, Control chamava atenção, mas muitos não esperavam que o título da Remedy Entertainment fosse tão interessante. Apesar de trazer elementos que lembram bastante os últimos jogos da empresa, principalmente Quantum Break, Control tem um dos melhores level design dos últimos anos, algo que torna a ação dos tiroteios ainda mais frenética.

Fonte: Remedy Entertainment/Divulgação

O jogo foi indicado para prêmios e mostra novamente o talento dos desenvolvedores da Remedy Entertainment, mesmo estúdio que já deu ao mundo Max Payne e Alan Wake.

Cuphead

Cuphead é uma viagem no tempo para um período em que desenhos animados eram fofos, porém mortais, e jogos de tiro em plataforma, também conhecidos como run and gun, eram comuns nos consoles e PCs.

Fonte: Studio MDHR/Divulgação

Cuphead teve seus gráficos desenhados a mão e reapresentou um estilo de ação que há muito estava esquecido pelos jogadores, bastante inspirado em Contra. Nele, você controla o personagem principal, tentando despachar espíritos que escaparam do inferno para poder salvar a própria alma. Tudo isso parecendo um desenho bonitinho do começo do século 20.

Gears of War 5

Apesar de já ser uma franquia bem estabelecida da Microsoft, há tempos que os fãs pediam por um novo game que trouxesse novo fôlego à série Gears of War depois da recepção morna do quarto jogo. Gears 5 fez exatamente isso, apresentando não só uma história envolvente, mas um gameplay agitado e bastante divertido.

Fonte: Microsoft/Divulgação

Assim como aconteceu na época do lançamento do primeiro game, Gears 5 conseguiu empolgar fãs e trazer novos jogadores, que antes torciam o nariz para a franquia, mas que tiveram que se render a um dos melhores títulos de tiro em terceira pessoa lançados para o Xbox One e PC.

Doom (2016)

O nome Doom é lendário no mundo dos games, mas desde o terceiro jogo, fãs esperavam por algo novo e que trouxesse aquela sensação que os primeiros títulos proporcionavam. Após uma versão que foi cancelada durante seu desenvolvimento, a id Software entregou uma das melhores sequências em Doom.

Fonte: id Software/Divulgação

Aquele estilo de sair correndo pelo cenário, sem parar para recarregar, destroçando demônios com uma variedade de armas, com uma trilha sonora de heavy metal bombando nos alto falantes, tudo regado a muito sangue e fogo, estava de volta em um título que não só trouxe novo fôlego à franquia, mas também ao gênero de tiro em primeira pessoa.

Superhot

Outro título que usou o gênero de tiro em primeira pessoa para contar uma história diferente foi Superhot. Nele, um jogador consegue uma versão pirata de um novo game de realidade virtual, onde o tempo avança apenas quando você se move.

Fonte: Superhot Team/Divulgação

Isso acaba levando o conceito de “bullet time” ao extremo, tornando as fases um misto de ação e estratégia, já que o jogador precisa saber para onde e quando se mover para eliminar seus inimigos.

Uncharted 4: A Thief’s End

O, até o momento, final da história de Nathan Drake nos games foi aquilo que os fãs já esperavam da Naughty Dog: ação cinematográfica, com um toque de sobrenatural e muita emoção. Se Uncharted 2: Among Thieves, segue como o possível melhor título da franquia, Uncharted 4 consegue fechar com competência a história, usando do poder da atual geração para fazer bonito no PS4.

Fonte: Naughty Dog/Divulgação

A franquia continuou com o ótimo Uncharted: Lost Legacy, mas foi A Thief’s End que os fãs puderam dar adeus a Drake em um dos jogos que todos precisam jogar no PS4.

Red Dead Redemption

Red Dead Redemption chegou como uma sequência de um dos vários jogos lançados pela Rockstar Games, em uma época que os fãs queriam saber apenas de mais GTA. Utilizando a mesma engine de GTA 4, o jogo apresentou ao mundo John Marston, um fora da lei que precisa caçar os membros de sua antiga gangue para salvar a sua família.

Fonte: Rockstar Games/Divulgação

Com uma trilha sonora impecável e uma história incrível, Red Dead Redemption se tornou um daqueles jogo obrigatórios para quem teve um PS3 ou Xbox 360, mostrando todo o talento da Rockstar Games em contar novas tramas com uma qualidade que rivaliza e, em alguns momentos, supera Hollywood.

O jogo ganhou uma sequência anos depois, também de muita qualidade, mas o primeiro jogo ainda consegue ser insuperável.

PlayerUnknown’s Battlegrounds

PlayerUnknown’s Battlegrounds marcou sua presença entre os melhores e mais importantes jogos de ação da década por ter dado o pontapé inicial da onda de Battle Royale. Jogando alguém um cenário enorme, que aos poucos vai diminuindo, com outras pessoas tentando sobreviver como podem, é uma ideia simples, que foi executada muito bem em PUBG.

Fonte: PUBG Corp/Divulgação

Eventualmente, o game ganhou clones e jogos inspirados no gênero que acabaram superando sua popularidade, mas é inegável a importância de PUBG para o cenário de games em todo mundo.

Fortnite

Falando em Battle Royale, Fortnite surgiu como um jogo de tiro em terceira pessoa diferente, com bastante foco na construção de bases contra inimigos. Depois da explosão de popularidade de PUBG, a Epic Games aproveitou a base que tinha no game e lançou uma versão gratuita de Battle Royale.

Fonte: Epica Games/Divulgação

Provavelmente um dos títulos mais conhecidos do fim da década, Fortnite ainda movimenta milhões e alegra a vida de milhares de jogadores em todo o mundo. Além de trazer diversão com seu conteúdo próprio, o game ainda recebe conteúdo especial de vários filmes, como Vingadores: Ultimato e Star Wars, para atrair mais jogadores e atenção do público.

The Last of Us

Assim como a Rockstar usou a base de GTA para fazer um jogo mais sério na forma de Red Dead Redemption, a Naughty Dog fez algo parecido ao utilizar os moldes da série Uncharted para criar The Last of Us, uma história sobre um homem que sobrevive em um mundo devastado, apesar de já ter perdido a sua razão para viver há anos, tendo que ajudar uma jovem que pode ser a chave para a salvação da humanidade.

Fonte: Naughty Dog/Divulgação

Com atuações de ponta, uma história incrível, gráficos muito bem feitos e um gameplay desafiador, The Last of Us se tornou um dos jogos que os donos de PS3 e PS4 sempre apontam como obrigatórios para quem adquire os consoles da Sony.

God of War

Depois de God of War 3 e God of War: Ascension, o estúdio Sony Santa Monica começou a trabalhar em uma forma de revitalizar a franquia God of War, um dos maiores nomes da década anterior. Em vez de seguir no mesmo estilo de ação frenético, o estúdio optou por um esquema mais contido, mas não menos impressionante, e um foco maior no desenvolvimento dos personagens e da história.

Fonte: Sony/Divulgação

Deixando para trás a Grécia e seus deuses, Kratos está em um local na antiga Noruega, encontrando divindades nórdicas junto de seu filho. Atreus. Com momentos grandiosos que conseguem superar alguns vividos pelo personagem nos primeiros games, God of War entregou uma experiência inesperada para os fãs do Deus da Guerra.

Sekiro: Shadows Die Twice

Fechando bem a década, Sekiro: Shadows Die Twice foi um lançamento da From Software, conhecida por Dark Souls, que utiliza vários elementos do gameplay do título, mas sem ser voltado para RPG. Vencedor do Jogo do Ano de 2019, em Sekiro o jogador controla um guerreiro desfigurado que volta da morte para proteger um jovem senhor na época do Japão Feudal.

Fonte: From Software/Divulgação

Com lutas contra inimigos mortais, em um gameplay rápido e impiedoso, Sekiro: Shadows Die Twice não só atraiu os jogadores das séries Souls, mas também aqueles que sentiam falta de títulos como Tenchu.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários