Voxel

Halo: Anniversary — um passo além das melhorias gráficas menores

Último Vídeo

Img_normal

A 343 Industries parece empenhada em transformar o primeiro (e já consideravelmente datado) Halo em uma experiência de acordo com os padrões dos games atuais. Segundo Frank O’Connor, a equipe tem feito ajustes gráficos em Halo: Combat Evolved Anniversary que vão além de simples melhorias de resolução.

Em entrevista ao site Gamasutra, O’Connor afirmou que mesmo alguns efeitos especiais do primeiro jogo foram removidos. “Por exemplo, em 343 Spark havia muita neblina, e as pessoas associaram aquela neblina a algo sombrio, soturno (...)”, afirmou o produtor. “Mas a realidade é que, sim, a neblina estava lá por essas razões, mas também para ocultar questões de performance, papel que normalmente é cumprido pelas neblinas.” Dessa forma, a equipe encontrou outros elementos para criar o mesmo efeito, retirando então a neblina.

Segundo O’Connor, a ideia era criar algo sobre a matriz original. “Nós também dissemos em determinado ponto, ‘se estamos fazendo algo com os gráficos, nós realmente precisamos criar algo, não simplesmente imitar o que já está lá.’”

Ele continua: “a Biblioteca [Library] é outro bom exemplo. Ela tinha aquele grande pilar no centro, novamente, para ocultar objetos, de forma que não fosse necessário exibir todos os inimigos dentro do jogo. Nós aproveitamos essa oportunidade para reiluminar a fase, trabalhar com as texturas e alterar alguns efeitos a fim de torná-la mais navegável”.

 Halo: Combat Evolved Anniversary tem lançamento previsto para o dia 15 de novembro. Além das melhorias gráficas, o game também será compatível com aparelhos de TV 3D. Fique ligado no BJ para mais novidades.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.