Hearthstone na BlizzCon 2015: uma aventura que vai além da Última Cruzada
04
Compartilhamentos

Hearthstone na BlizzCon 2015: uma aventura que vai além da Última Cruzada

Último Vídeo

Harrison Jones que cuide do seu chapéu, pois o mundo de Azeroth está prestes a conhecer uma legião de aventureiros em busca dos tesouros mais poderosos e secretos. Hearthstone: Heroes of Warcraft ganhou o palco da BlizzCon 2015 para anunciar a chegada dos perigos de The League of Explorers, a terceira aventura que contará com uma série de novidades aos duelistas já na próxima quinta-feira (12).

O espaço de tempo entre o anúncio e o lançamento foi curto e pegou muitos de surpresa, mas a Blizzard aproveitou a oportunidade para animar todos os fãs disponibilizando na sua conferência uma rápida prévia das mecânicas, cartas e desafios exclusivos que estrearão nessa edição.

É claro que não poderíamos presenciar a BlizzCon 2015 sem contar aos leitores o que eles podem esperar nessa nova aventura do jogo de cartas. Então acertem o tabuleiro e preparem para remodelar todos os seus decks, pois os exploradores prometem mudanças inusitadas em Hearthstone!

Os exploradores e o Templo da Perdição

O primeiro choque que tive ao experimentar a aventura singleplayer foi o adversário inusitado que tive que enfrentar. Pra começar, não havia um herói inimigo para você reduzir a vida dele a zero. Seu objetivo era fugir de um templo em colapso e sobreviver por dez rodadas. Nesse caminho tortuoso, o outro lado do tabuleiro trazia diferentes perigos, como inimigos poderosos que atacam diretamente o seu herói ou opções diferentes aos jogadores para ele enfrentar as consequências das suas escolhas.

Foi possível testar dois tipos de decks diferentes: um xamã com murlocks e um ladino com mecânicas de último suspiro para lidar com os perigos constantes que chegavam no tabuleiro. Em dez rodadas tudo aconteceu: desde a perda completa de todos os monstros por conta de um deslizamento de pedras até um monstro que aparece do nada e causa dois pontos de dano a cada nova rodada.

Lidar com esses desafios não foi difícil com os decks prontos pela Blizzard. A parte interessante, no entanto, é como iremos construir os próprios baralhos para lidar com todos os outros objetivos e missões de The League of Explorers. Tudo pode acontecer, continuando a diversão das outras aventuras que exploravam muitas referências e mecânicas inéditas para detonar com os chefes e cenários.

Os caçadores do Metagame Perdido

Vencer os desafios de The League of Explorers trará novas cartas aos jogadores como recompensa. A diferença agora é que elas chegarão com uma nova mecânica de “Descoberta”. Esse efeito, quando ativado, oferece um leque de três cartas aleatórias com custo “x” de mana para você escolher uma e colocar na sua mão.

Recentemente, o metagame de Hearthstone foi marcado pela supremacia entre decks de ataque total ou de controle absoluto do campo de batalha — este segundo finalizando o jogo com combos de baixo custo que tiram quantias absurdas da vida do adversário. Um meio termo dificilmente existe: ou o baralho era muito rápido ou precisava controlar o jogo inteiro para finalizar somente depois de vários e vários turnos.

Esta nova mecânica visa diversificar as estratégias que não se encaixam entre essas duas opções, dando presença no tabuleiro aos jogadores enquanto mantém a mão deles sempre cheia e com várias combinações.

É claro que nem todas as 45 cartas conseguirão mudar o metagame do jogo de um dia para o outro, mas é bem possível que elas já sejam suficientes para trazer combinações bem divertidas e interessantes. O novo lacaio lendário “Sir Finley Mrrgglton”, por exemplo, pode descobrir um novo Poder Heróico pro jogador ao custo de um ponto de mana. Ou seja, você pode ser um Mago com poderes de Caçador ou mesmo um Caçador com os totens de Xamã.

Uma das sinergias mais interessantes e loucas nessa nova aventura estará ao redor da carta “Golden Monkey”. Ela, ao entrar em campo, é capaz de trocar todas as cartas do seu deck e da sua mão por lacaios lendários. Mas chegar até aí não será muito fácil: antes você precisa de uma série de requerimentos.

O caminho até a fortuna precisa de um mapa que será colocado em seu deck ao invocar a exploradora Elise Starseeker. Ela adicionará um feitiço em seu baralho que, quando ativado, finalmente colocará o macaco poderoso em seu deck.

Eu tenho que admitir que já penso em criar um deck totalmente temático para brincar com essa nova possibilidade. Rechear um baralho só com compra de cartas parece ser aleatório e divertido, ainda mais quando eles serão substituídos por lacaios lendários dos mais diversos tipos.

E isso é só o começo, pois a Blizzard ainda não revelou quais serão as demais cartas que serão adicionadas nessa aventura. Que outras mecânicas loucas e incríveis podem vir além dessas?

Ao fim de toda essa caminhada pelos templos perdidos, é bem possível que os jogadores de Hearthstone tenham muitas teorias e combinações para serem estudadas nos próximos meses. A diversão do game continua intacta e com o mesmo tempero que experimentamos desde que ele foi lançado — e, caso não acredite nisso, chequem lá em cima o nome deste redator que vos escreve e me digam ou não se está na hora do duelo.

O TecMundo Games viajou para a BlizzCon 2015 a convite da Blizzard.

Cobertura BlizzCon 2015

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.