Mais informações? Então toma: Square Enix fala mais sobre Final Fantasy XV

Mais informações? Então toma: Square Enix fala mais sobre Final Fantasy XV

Último Vídeo

Após uma enxurrada de informações sobre a demonstração de Final Fantasy XV aparecer na rede, é hora dos fãs da série da Square Enix saberem um pouco mais daquilo que estará no trecho do jogo – porém, dessa vez os dados são cortesia de Hajime Tabata, diretor do título que promete atrair a atenção daqueles que curtem RPGs. 

Durante o último Active Time Report, o diretor comentou (mais uma vez) que a porção presente em Episode Duscae representa uma pequena parte da região de Duscae. Na versão final ela terá cerca de dez vezes mais o tamanho do que será visto na demonstração, mas que essa proporção ainda não pode ser confirmada no momento. 

Ainda no que diz respeito a tamanho, Tabata comentou que não haverá nenhuma cidade grande na demonstração. Entretanto, haverá pontos nos quais o jogador vai encontrar vários personagens interessantes e poderá interagir com eles.

Outros detalhes da demonstração 

Além de dados referentes a tamanho da demonstração e a cidades, Tabata também entregou outros detalhes daquilo que os jogadores vão ver em Episode Duscae. Confira cada um deles a seguir: 

  • Não é possível usar todas as habilidades com apenas uma arma na demonstração porque esse sistema ainda não foi implementado, e cada arma tem habilidades fixas. Esse sistema ainda é mantido em um formato básico e, após o lançamento, o time de desenvolvimento vai ouvir a opinião dos jogadores para ver o que eles querem na versão final;
  • Não haverá armaduras ou acessórios para equipar na demonstração;
  • Na versão final do game o carro pode ser pilotado na pista. Fora delas haverá Chocobos e outros métodos de transporte, como trens. Porém, esqueça a ideia de andar de metrô;
  • Na opinião de Tabata, jogadores que querem um pouco mais de desafio certamente vão utilizar os movimentos de defesa nas batalhas. Entretanto, eles não serão realizados facilmente, uma vez que há a possibilidade de ser atacado de todos os lados – logo, é preciso estar em um nível muito alto ou recorrer a vários itens de cura caso queria usar o botão de defesa por longos períodos;
  • As Phantom Swords permitem ativar um outro tipo de defesa especial que é bastante técnica, mas não consome MP;
  • A demonstração do jogo não está pronta, pois a equipe de desenvolvimento vem trabalhando bastante para refinar os sistemas;
  • Não será possível personalizar os controles na demonstração, mas essa opção estará disponível na versão final. A escolha por um sistema único de controle foi feita para garantir um retorno parecido de todas as partes do globo (exceção feita apenas ao Japão, onde os botões de confirmar e cancelar uma ação são diferentes);
  • O game está sendo testado por várias equipes de controle de qualidade de Tóquio, Londres e Los Angeles, e os retornos estão sendo bem variados. A ideia de Tabata é fazer com que o título agrade a todos os jogadores do mundo, bem como disponibilizá-lo nessas regiões praticamente ao mesmo tempo;
  • Será possível alcançar o nível 99 na demonstração, mas não haverá a necessidade de se esforçar tanto assim para curti-la. O nível máximo da versão final do game ainda não foi definido;
  • Na versão ocidental, Ignis terá um sotaque britânico. Essa escolha foi feita para diferenciá-lo dos demais personagens, já que ele vem de uma parte diferente do globo. Aliás, o diretor mencionou que gosta bastante dele por ser um personagem muito interessante;
  • Para os calabouços, o time de desenvolvimento tentou resgatar o sentimento de medo de enfrentar o desconhecido, como acontecia nos primeiros títulos da série. Além disso, haverá vários inimigos perigosos passeando por eles, o que significa que será preciso avançar com cuidado;
  • O efeito de velocidade reduzida que acontece quando as armas acertam é algo importante para dar uma ideia de peso aos ataques. Essa mecânica foi reajustada recentemente para passar uma impressão mais correta;
  • Não será possível recorrer ao Share Play na demonstração destinada ao PlayStation 4, mas haverá outras formas de transmitir suas partidas e gravar vídeos;
  • Tabata também comentou que ficou feliz por demonstrar a versão do jogo para Xbox One na apresentação mais recente, uma vez que ele sabe que o console da Microsoft é bastante popular no ocidente. 

Peraí, rolou apresentação? 

Se ao ler as linhas que antecedem este último subtítulo essa pergunta surgiu na sua mente, a resposta é sim, houve uma apresentação com alguns dos elementos que estarão na versão final do game. 

O vídeo que você confere abaixo mostra trechos da versão para Xbox One (a partir de 1:37:18), além do trailer de um calabouço (em 1:41:21) e um vídeo intitulado World of Wonder mostrando a vida selvagem do jogo (que começa em 2:04:18).

Em desenvolvimento para PlayStation 4 e Xbox One, Final Fantasy XV segue sem data de lançamento definida.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.