Jogador perde esposa e emprego por causa de Fallout 4 e processa Bethesda

Jogador perde esposa e emprego por causa de Fallout 4 e processa Bethesda

Último Vídeo

Já diz o ditado das bebidas cervejeiras: “Aprecie com moderação”. Esses dizeres, na verdade, se aplicam a praticamente qualquer coisa capaz de viciar um ser humano, seja comida, bebida, video games, jogos de azar. Alguns títulos têm potencial para “desligar” a gente da vida real e conectar ao mundinho virtual. Fallout 4 é um deles. Eis que um jogador da Sibéria ficou tão, mas tão viciado no jogo que o cara perdeu a esposa, o trabalho e processou a Bethesda por isso.

O “viciado” tem 28 anos de idade e, de acordo com RT, que apurou o caso, ficou três semanas jogando Fallout 4 sem ir trabalhar, comer e nem dormir direito. Ao mesmo tempo, o siberiano ignorou os amigos e a esposa.

Segundo o veículo, a Associação Psicológica Americana não reconhece o vício em games como algum problema mental, ainda que um ou outro caso assim acometa o território dos gamers. No começo deste ano, por exemplo, um jogador chinês morreu após jogar World of Warcraft por 19 horas seguidas, sem interrupções.

Jogador acusa Bethesda e disse não saber que Fallout 4 seria tão viciante

Vejam só a declaração que o jogador deu – e se fez de “vítima”, de certa forma: “Se eu soubesse que esse jogo se tornasse tão viciante, eu seria mais cuidadoso. Eu não teria comprado ou teria deixado pra jogar nas férias”, justificou.

O consumidor processou a Bethesda e o escritório de localização do idioma russo pelo valor equivalente a US$ 7 mil alegando “distúrbio emocional”. O corpo jurídico em defesa do jogador siberiano disse que quer ver “até onde pode ir com relação a esse caso”.

E todos nós também queremos ver o desfecho dessa novela. O que você acha?

Na sua opinião, os jogos trazem vícios aos usuários? Discuta o assunto no Fórum do TecMundo Games.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.