Jogamos Battletoads na E3 2019: é tão difícil quanto o original?

Jogamos Battletoads na E3 2019: é tão difícil quanto o original?

Último Vídeo

Criado pela Rare no começo dos anos 90 como um dos títulos mais marcantes da época, Battletoads tem a alta dificuldade como uma de suas marcas registradas. A experiência requer reflexos afiados do jogador, especialmente nas fases do jet-ski espacial.

A franquia ganhou, enfim, a chance de ser revisitada pelas mãos da Microsoft, que encaminhou o trabalho de desenvolver um novo jogo às mãos do estúdio DLALA, o qual, por sua vez, trabalha em colaboração com a Rare para dar fôlego inédito aos anfíbios porradeiros. O gameplay foi divulgado durante a conferência da Microsoft para a E3 2019.

Como isso pode se traduzir nos tempos atuais? E o visual cartunesco? A insanidade vai ser mantida? O Voxel buscou algumas respostas na E3 2019, onde pôde testar a releitura de Battletoads.

Beat'em up cadenciado

Uma das características de Battletoads presente desde os tempos áureos é seu ritmo cadenciado, menos agitado que um Final Fight ou Streets of Rage da vida e mais focado em exigir que o jogador trabalhe concentrado em dar golpes na "mesma linha" que os inimigos - essa é uma marca dos beat'em up de um modo geral, na verdade, só que aqui a exigência é maior.

O novo mantém esse ritmo: os golpes são lentos em prol de combos maiores, e essa é uma via de mão dupla, ou seja, se você entrar na sequência de porradas de um inimigo, vai apanhar até o combo dele terminar, ficando "grudado" nos danos tomados. O timing é crucial em Battletoads, pilar que foi respeitado na releitura. Testemunhar tudo isso em até três amigos jogando no sofá torna tudo mais divertido - o game tem multiplayer apenas local.

A experiência parece descerebrada à primeira vista, mas, com o tempo, é fácil perceber que cada comando tem seu propósito se usado nos momentos certos - timing é crucial

O encaixe de socos com saltos e "linguadas" começa a fazer sentido quando você aprende a usar essa mistura. No começo, a experiência parece descerebrada, mas, com o tempo, é fácil perceber que cada comando tem seu propósito se usado nos momentos certos. Essa "lentidão" logo se traduz em algo que faça mais sentido.

sfsef

Jet-ski espacial em nova perspectiva

As fases no jet-ski espacial, tão lapidadas ao longo dos anos como símbolo de dificuldade, são apresentadas em nova perspectiva, sob a premissa do 2.5D: a progressão é "vertical", e não lateral, mas oferece a mesma incapacidade de enxergar com clareza os próximos obstáculos.

Cada vez que você atravessa uma sequência de obstruções, sejam elas pedaços de madeira caídos ou pequenos pilares, a tela fica completamente tampada por esses objetos, e essa fração de segundo é suficiente para cegar sua visualização daquilo que está adiante.

ggf

É comum você se pegar inclinando o próprio corpo enquanto joga, como se sentisse cada frustração em reações físicas - do ponto de vista psicológico, essa afirmação é quase literal. Os checkpoints ficam espaçados durante o estágio; a tela exibe a trajetória da fase e a distância que você alcançou a cada morte.

E prepare-se para MUITAS delas durante a experiência. Infelizmente, Battletoads não teve qualquer janela de lançamento divulgada na conferência da Microsoft. O título será lançado exclusivamente para Xbox One e PC.

O jornalista viajou a Los Angeles a convite da Microsoft.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários