Voxel

Jogamos na BGS: Far Cry 4 tem tudo para estar entre os melhores do ano

Último Vídeo

Quem esteve presente na Brasil Game Show, que aconteceu no último final de semana em São Paulo, certamente jogou o mais novo FPS da Ubisoft.

Far Cry 4 é o novo capítulo da série, que não necessariamente segue uma cronologia, mas possui muitos elementos em comum entre os jogos. Um deles é o mundo aberto que era um pouco tímido no primeiro game, mas ganhou força no segundo e principalmente no terceiro.

O quarto game da série traz novamente todos esses elementos, mas de forma muito maior e mais intensa. No curto período que tivemos para experimentar o jogo, foi possível notar pontos que melhoraram muito desde o jogo anterior. Um deles foi a movimentação: agora o herói é muito mais ágil que antes, seja para andar, correr ou nadar. Tudo acontece muito mais rápido e isso é ótimo para a ação frenética do game.

A jogabiliadade também continua sendo diversificada, com a grande sacada que é a interatividade com os itens, cenários e até mesmo os animais. Durante a demo, para encontrar os inimigos era precisa entrar em uma vila, cercada por altos muros de pedra. Mas como fazer isso? Arrombando a porta. Mas como? Com a ajuda de um elefante.

Próximo à entrada da vila tinham alguns animais bebendo água. Felizmente eles são amistosos em um primeiro contato. Depois de montar no animal, era só seguir até a porta da vila e destruir tudo, somente para ir de encontro aos soldados de Pagan Min, armados até os dentes.

Armas

As armas também devem seguir a mesma linha de Far Cry 3 e mesclar armamentos mais  rústicos com outros mais modernos. Se no game anterior tínhamos à nossa disposição arco e flecha, agora temos uma besta: ideal para pegar os inimigos de costas sem ser percebido. Além dele um rifle de precisão, escopeta e algumas granadas.

A versão final deverá trazer de volta o bom e velho facão — ideal para pegar os inimigos desprevenidos. Além disso, teremos metralhadoras, rifles automáticos, lança-chamas e uma arma um pouco fora do comum: os animais. Basta lançar um pedaço de carne em um inimigo para que um tigre que estiver por perto o ataque.

Gráficos

A demonstração que jogamos estava rodando em um PlayStation 4. Apesar de não ser possível identificar com precisão a resolução, foi possível perceber que o jogo rodava a 30 fps, mas sem slowdowns. Vale lembrar que a própria Ubisoft já afirmou que a intenção da empresa é fazer o game rodar a 1080p e 30 fps no console da Sony.

Para compensar isso, os cenários são incrivelmente detalhados. Tudo está muito superior a Far Cry 3 seja em composição, texturas ou até mesmo cores. Os efeitos de luz são simplesmente incríveis, principalmente quando estamos na direção do sol. Os reflexos na arma e nos elementos do cenário chegam a distrair à primeira vista.

Todo também está muito mais vivo e colorido que em Far Cry 3. As casas trazem pinturas nas paredes, tecidos balançando, brinquedos vasos de flor, tudo é muito vivo e repleto de detalhes muito bem planejados.

No geral, é possível ver que o jogo está sendo desenvolvido com muito capricho pela equipe da Ubisoft e já estamos contando os minutos para colocar as mãos nesse jogo que, se for pelo menos tão bom quanto o 3, tem tudo para ser um dos melhores do ano.

Você esteve na BGS? Conseguiu jogar Far Cry 4? Deixe as suas impressões nos comentários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.