Jogamos Conan Unconquered, que promete honrar o legado do bárbaro

Jogamos Conan Unconquered, que promete honrar o legado do bárbaro

Último Vídeo

Desenvolvido pelos veteranos da Pretoglyph, responsáveis por dar vida a diversos jogos da série Command & Conquer, Conan Unconquered é um game que retrata bem a brutalidade do mundo do Rei Cimério.  Contando com elementos de jogos de estratégia tradicionais, o título não se trata somente de construir e evoluir suas habilidades e unidades — esses elementos estão presentes, mas veem temperados com uma boa dose de sobrevivência.

Assim como acontece em títulos como They Are Billions — uma das inspirações para o jogo —, desde o começo da partida você sabe que uma ameaça está vindo e que não há como escapar dela. Contando com tempo limitado, cabe ao jogador decidir como coletar e aplicar recursos de forma a conseguir sobreviver e se fortalecer para as ondas de inimigos ainda mais difíceis que o aguardam no futuro.

A convite da Petroglyph e da Funcom, tivemos a oportunidade de jogar os momentos inicias de Conan Unconquered e conferir suas duas primeiras missões no single player e uma partida personalizada no multiplayer. Para a última tarefa, contamos com a ajuda de Renato Orellana, um dos principais designers do jogo que nos ajudou a entender melhor sua proposta.

Sobreviva do jeito que conseguir

A proposta de unir um RTS tradicional a uma mecânica de sobrevivência faz com que Conan Unconquered seja um jogo um tanto tenso, especialmente quando você não sabe qual é o melhor caminho a seguir. É melhor investir em novas unidades ou usar os recursos escassos para pesquisar novas habilidades? E será que dá tempo de fazer tudo isso antes da próxima onda chegar?

Conan Unconquered

Essas são somente algumas das questões que o jogo apresenta, e lidar com elas torna a experiência interessante. Antes de passar da primeira fase (que é relativamente fácil), tive que testar pelo menos três estratégias diferentes — em uma das tentativas, a aproximação mais proativa parecia estar funcionando, até eu me descuidar e deixar uma onda invadir minha cidade antes de eu ter a chance de defendê-la (eu estava no outro canto do mapa coletando recursos).

Segundo Orellana, essa foi uma das principais intenções da Petroglyph: oferecer um game que não tem “táticas certas”, mas que exige que você contrabalance vantagens e desvantagens de forma constante. Enquanto em meu caso a melhor resposta foi fortalecer um pequeno número de unidades (incluindo Conan, que aparece como um dos três heróis selecionáveis), eu poderia ter optado por construir muralhas ou investir em um grande número de unidades para encarar as hordas em diferentes pontos do mapa.

Ritmo variável

Ciente das restrições que essa “contagem regressiva” para as hordas exerce sobre o jogador, os desenvolvedores da Petroglyph permitem que você pause o jogo a qualquer momento. Enquanto isso faz com que suas unidades fiquem paradas, durante esse período é possível investigar com calma sua árvore de evolução ou deixar a batalha de lado para iniciar a construção de casas, cabanas de caça ou para expandir ou restaurar suas batalhas.

Conan Unconquered

Enquanto essa opção definitivamente deixa o jogo um pouco mais fácil de gerenciar, isso não é garantir de uma vitória fácil. Mais importante do que ter tempo para aplicar recursos é saber como gerenciá-los e qual prioridade que deve ser dada a cada construção: de nada adianta desbloquear os soldados mais poderosos se você não tem como construí-los por falta de ouro, por exemplo.

A opção também está presente no multiplayer, que traz uma nova camada estratégica ao título. O game exige uma comunicação constante não só para você não pausar o game e prejudicar o ritmo de seu companheiro, mas também para gerenciar o que deve ser construído: enquanto os recursos acumulados são usados de maneira individual, as construções responsáveis por gerá-los são compartilhadas.

Como muitas dessas construções usam recursos finitos, decidir entre uma ou outra pode obrigar o jogador a ter que expandir sua base para além de suas restrições iniciais. A expansão muito rápida da base pode esgotar os recursos disponíveis e deixá-lo mais expostos a ataques inimigos, mas as recompensas ao longo prazo podem compensar — cabe a cada jogador pesar os riscos e vantagens para conseguir dominar o universo do jogo.

cabe a cada jogador pesar os riscos e vantagens para conseguir dominar o universo do jogo

Além dos inimigos que se aproximam, Conan Unconquered também possui diversos acampamentos adversários rodeando sua base, oferecendo uma oportunidade perfeita para aumentar o nível de suas unidades e conquistar alguns tesouros. Para completar, também será preciso lidar com demônios que rondam alguns ambientes e com elementos da natureza — na demonstração disponível, eles se manifestaram na forma de uma tempestade de areia que cobria totalmente a visibilidade do mapa.

Como minha experiência multiplayer, conferida com a ajuda de Orellana, confirmou, dá para jogar Conan Unconquered sem pausar em nenhum momento. A vantagem é que as partidas, que podem durar até duas horas, se tornam mais dinâmicas, enquanto a desvantagem é não ter tempo para investigar com calma todas as possibilidades — além de tornar tudo ainda mais difícil, caso você não esteja acostumado com a jogabilidade.

Quase tudo em português

Mesmo não sendo um game de alto orçamento, Conan Unconquered dá uma atenção especial para o público brasileiro. Mesmo na versão incompleta a qual tive acesso, todos os menus, legendas e elementos de interface já estavam devidamente traduzidos para o português brasileiro.

Conan Unconquered

Infelizmente, conforme o designer confirmou, nem tudo vai estar totalmente adaptado para nosso idioma. O áudio, por questões de orçamento, só estará disponível na versão original em inglês. Da mesma forma, a história em quadrinho digital que acompanha o jogo — e que dá contexto aos acontecimentos e mecânicas — também vai ficar sem ganhar uma tradução para a língua falada no Brasil.

Impressão positiva

Com pouco mais de 2 horas de gameplay, fica difícil dizer se Conan Unconquered será um jogo realmente bom. Afinal, para o gênero de estratégia, esse período é simplesmente muito curto para detectar se há realmente uma grande variedade tática ou um grau satisfatório profundidade nas árvores tecnológicas e combates.

Conan Unconquered

Deixando isso claro, tive uma boa impressão inicial do jogo. Os elementos de sobrevivência ajudam a dar uma cara única à experiência e adicionam uma urgência que não se vê em outros títulos — nem mesmo naqueles em que você sabe que um “rush” inimigo é inevitável. Você sabe a todo tempo o que vai acontecer e de onde a ameaça está vindo, o que não torna menos urgentes as decisões que é preciso tomar.

O resultado é uma experiência que não somente combina com o cenário de Conan, mas também faz um game de estratégia que é competente por méritos próprios. Vamos fazer questão de jogar a versão completa do título e trazer uma análise completa a tempo do lançamento, marcado para o dia 30 de maio no PC, inicialmente somente no Steam.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários