Voxel
214
Compartilhamentos

Jogamos The Inpatient, prequel de Until Dawn, na BGS; veja o que achamos

Último Vídeo

Um dos maiores atrativos do estande da Sony da Brasil Game Show 2017 é a área de realidade virtual, que tem diversos games mais antigos com o PS VR (Batman: Arkham VRResident Evil 7 e outros). Apesar de ser algo frio, a tecnologia ainda desperta a curiosidade de muitos que não tiveram a chance de testá-la. Porém, a marca também alocou um espaço para jogos quentes do momento, como é o caso de The Inpatient.

Para quem não ouviu falar, o título é um prequel de Until Dawn, franquia que está rumando para a realidade virtual cada vez mais. Basicamente, assumimos o papel de um paciente que está em um sanatório na década de 50. Como é de praxe, temos um jogo de terror por aqui, mas será que está bom?

The Inpatient

Algo similar ao que já vimos, mas com pequenas adições

The Inpatient não é ruim. Muito longe disso. Há muito capricho na ambientação, os gráficos são um dos melhores que já vi em realidade virtual e há muitos outros detalhes bem-feitos, desde a dublagem aos controles do jogo. Não há dúvidas: não é um jogo feito às pressas, existe um empenho em trazer qualidade técnica.

O problema de The Inpatient é outro: assim com todas as experiências em realidade virtual, The Inpatient não aposta em nada muito extraordinário. A demonstração que vi tinha alguns aspectos interessantes, como as escolhas de respostas que podem impactar na campanha (semelhante às Until Dawn). Porém, todo o resto se apoia em uma experiência de terror um pouco rasa, com muitos jump scares e elementos batidos.

Isso não é necessariamente um ponto negativo. Muitos games usam isso e The Inpatient também executa essa fórmula com eficiência. Caso você nunca tenha jogado nada em VR, será bem legal; caso contrário, será apenas algo divertido que você já viu antes. A grande questão é quanto tempo de duração terá o jogo final para justificar as escolhas da desenvolvedora.

Uma boa forma de contornar o enjoo da realidade virtual

Um dos pontos positivos que notei durante a jogatina é como a produtora está lidando com a movimentação em realidade virtual. A maioria dos títulos VR deixam o jogador parado ou sentado (ou se locomovendo em algo, como um carro), mas quando um jogo muda essa mecânica e deixa o jogador controlar com o analógico o personagem em questão, as coisas podem se complicar e causar mal-estar.

The Inpatient

Nesse assunto, The Inpatient consegue contornar o problema com uma solução interessante. Em vez de deixar a movimentação completamente livre, o game limita a caminhada em oito direções apenas, com transições de câmera bem abruptas. Essa solução elimina grande parte do desconforto e consegue criar uma jogabilidade muito mais tranquila.

The Inpatient é o único título disponível em VR no estande da Sony que já tem data para chegar: dia 21 de novembro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.