Voxel

Jogos free-to-play não têm o mesmo valor dos pagos, diz Blizzard

Último Vídeo

Img_normal
Quando o assunto são jogos online e MMOs, a principal questão do momento é a transição do modelo pago, com assinaturas, para o free-to-play, onde a renda vem da comercialização de itens ou vantagens no mundo do game. Mas, para Mike Morhaime, presidente da Blizzard, títulos com esse estilo não apresentam o mesmo valor agregado de uma solução paga.

Para ele, games como Starcraft II, por exemplo, podem ser encontrados a valores extremamente baixos – menores até que a soma do que seria gasto caso um game F2P fosse levado “a sério” – e apresentam muito mais opções de entretenimento. O pagamento acontece uma só vez e você pode jogar “para sempre”.

Morhaime também não é fã da ideia de que jogos gratuitos atraem mais usuários. Para ele, não existem números que comprovam essa afirmação, principalmente quando o assunto são os e-sports. Teoricamente, o modelo F2P abriria as portas para uma série de novos jogadores que se interessariam pelo circuito profissional.  Mas, para ele, o próprio Starcraft II é uma prova de que isso não é uma regra.

As afirmações do executivo podem servir como uma prova de que, pelo menos no que toca o RTS, a empresa não está disposta a abraçar o modelo free-to-play, pelo menos por enquanto.

Fonte: PC Games N

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.