Jogos como Super Mario 64 ajudam a prevenir demência, aponta estudo
494
Compartilhamentos

Jogos como Super Mario 64 ajudam a prevenir demência, aponta estudo

Último Vídeo

Um estudo conduzido pela Universidade de Montreal, no Canadá, sugere que jogar jogos tridimensionais, como Super Mario 64, ajuda na prevenção de doenças cognitivas menores e possivelmente até mesmo a demência. Os cientistas apostam que a jogatina tem esse feito quando experimentada por um período maior do que pelo menos dois meses.

Os pesquisadores selecionaram um grupo de 33 pessoas com idade entre 55 e 75 anos, dividindo todo mundo em três equipes. Durante seis meses, a primeira equipe jogou Super Mario 64 ao longo de meia hora, por cinco dias da semana, a segunda recebeu lições de piano digital pelo mesmo período de tempo e a terceira não recebeu nenhuma atividade.

A intenção dos estudiosos era conferir se haveria aumento de massa cinzenta no hipocampo, a parte do sistema nervoso central responsável pelo sentido espacial e pela memória de longo prazo. A diminuição da massa cinzenta é especialmente preocupante por estar associada a doenças como demência e Mal de Alzheimer.

Estudos realizados em 2014 e 2017 já mostraram que brincar com jogos 3D resulta no aumento da massa, mas ambas as pesquisas avaliaram apenas adultos jovens. Os pesquisadores canadenses, porém, queriam verificar se os mesmos resultados seriam vistos em também adultos mais velhos, e conseguiram.

Super Mario 64Mais do que apenas divertir, Super Mario 64 pode ajudar a prevenir doenças cognitivas.

Resultados e explicações

De acordo com o relatório divulgado por eles, apenas o primeiro grupo, que jogou Super Mario 64, apresentou um aumento de massa cinzenta no hipocampo. No segundo grupo, que aprendeu a tocar piano, os cientistas identificaram o aumento de massa cinzenta no dorsolateral do córtex pré-frontal e também no lobo frontal.

O terceiro grupo, o grupo de controle da pesquisa, foi o único que apresentou uma redução de massa cinzenta em todas as três áreas do cérebro. Com isso, os cientistas associam a ausência de qualquer novo aprendizado à redução da massa cinzenta, o que pode colaborar para o surgimento e desenvolvimento de problemas cognitivos com o passar da idade.

De acordo com o estudo, a explicação mais provável para o resultado verificado é a de que o design de um jogo de plataforma 3D estimula o hipocampo ao fazer com que os pontos de referência vistos no ambiente virtual formem uma espécie de mapa cognitivo interno na cabeça do jogador.

“Por exemplo, aprender as relações entre pontos de referência (como construções, árvores, rios etc.) resulta no uso flexível da informação do meio ambiente para navegar até um determinado destino a partir de qualquer posição no espaço”, registram os pesquisadores. “A codificação e a recuperação da memória espacial a partir de um mapa cognitivo interno depende centralmente do hipocampo.”

Jogos como Super Mario 64 ajudam a prevenir demência, aponta estudo via TecMundo

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.