Justiça põe fim ao processo pelos 1080p simulados de Killzone: Shadow Fall

Justiça põe fim ao processo pelos 1080p simulados de Killzone: Shadow Fall

Último Vídeo

Ano passado, a Sony foi processada por prometer que Killzone: Shadow Fall rodaria em resolução 1920x1080 – 1080p nativos –, mas entregar apenas 960x1080. A descoberta foi feita pelo jogador Douglas Ladore enquanto ele participava do modo multiplayer. Não demorou muito tempo para que a gigante japonesa admitisse que nesse sistema de game o título utilizasse uma técnica chamada “temporal reprojection” para simular o efeito real.

A justiça acatou o caso e deu mais tempo para que Ladore aperfeiçoasse a queixa. Entretanto, recentemente a ação foi encerrada de vez, conforme informa a Courthouse News. Não foram dadas maiores explicações para o fechamento do caso, porém ambas as partes devem arcar com os custos da lei individualmente.

Um (meio) pedido de desculpas

A Guerrilha Games, responsável pelo desenvolvimento de Killzone: Shadow Fall, havia se defendido dizendo que geralmente os jogos utilizam diferentes partes de seu sistema de renderização, sendo que muitas vezes as partículas e as oclusões dos cenários são rodadas em resolução menor, e que em alguns casos até a iluminação é afetada. Porém, ainda assim, o processo é chamado de 1080p nativo.

De acordo com a desenvolvedora, a técnica aplicada em Shadow Fall faz mais do que isso, pois reconstrói metade dos pixels a partir dos frames anteriores.

“Nós reconhecemos o grau de investimento da comunidade nesse quesito, e que também a terminologia convencional usada anteriormente possa ser muito vaga para explicar o que está realmente acontecendo no jogo. Portanto, no futuro nos esforçaremos para ser mais precisos em relação as nossas palavras”, explicou a Guerrilha Games.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.