Voxel

Ken Levine está preocupado com casos de Vonderhaar e Phil Fish e seus efeitos na indústria

Último Vídeo

Fonte: Reprodução/Eurogamer

Em uma entrevista ao Eurogamer, Ken Levine veio dar sua opinião sobre as recentes polêmicas das ameaças ao desenvolvedor de Black Ops 2 e da discussão entre Phil Fish e Marcus Beer que levou ao fim de FEZ 2. Apesar de se considerar uma pessoa de sorte por não sofrer com esse tipo de problema, Levine deixa claro que teme os efeitos que algo assim traz para a indústria.

“Eu acho que isso pode acabar sendo contraprodutivo para os próprios interesses dos gamers”, disse. “Como, por exemplo, Vonderhaar. Se eu fosse ele... Especialmente para começar a trazer sua família nisso. Quero dizer, eu tive pessoas que dizem coisas ameaçadoras para mim. Você sabe, é como, por que ele iria querer acordar na manhã seguinte e tentar?”.

Já sobre o caso de Fish, Levine acredita que o ex-desenvolvedor indie tem toda a razão de desistir da indústria de games, se isso for o melhor para ele. “Existem caras que eu respeito e gosto que se afastaram da área porque simplesmente não vale mais a pena. Especialmente se você tem famílias e tem vida. Todos têm o direito de fazer o que eles querem fazer, mas assim como o desenvolvedor em algum ponto tem o direito de dizer ‘Quer saber? Não vale mais a pena’”.

A pressão que atrapalha a indústria

Se você acha que dois casos “isolados” como os citados acima não devem afetar tanto a indústria, saiba que a situação pode ser bem diferente. Para Levine, são essas pressões que podem acabar com a produtividade dos desenvolvedores.

Para esse caso, Ken Levine usa como exemplo a decisão de tirar um conteúdo que os fãs poderiam gostar por ser algo que distrairia desnecessariamente o jogador. “Estou acostumado à pressão, mas pode ter um cara que não é como eu, que não tem a experiência, que vai ceder à pressão e lançar algo que não é tão bom porque eles sentem isso”.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.