Voxel

Ken Levine explica mudança de cidade em BioShock Infinite

Último Vídeo

Img_normal

De acordo com Ken Levine, criador da série BioShock, a principal razão para que BioShock Infinite se passe na cidade de Columbia (em vez de Rapture, como em seus antecessores) é o fato do jogo se passar em um período temporal diferente dos outros jogos.

Segundo o produtor, em uma entrevista concedida ao site CVG, a ideia de cidades nos céus — tão comum na ficção científica — foi o ponto de partida da Irrational durante o desenvolvimento de Infinite. Algo que levou à desenvolvedora a modificar o cenário do game.

Espere por mais

Já em entrevista ao blog oficial norte-americano do PlayStation, Levine afirmou que, enquanto nos games anteriores os ambientes eram bastante apertados, os fãs devem esperar cenários com maior profundidade e armas capazes de protegê-los nesses novos ambientes.

Desse modo, é bom preparar-se para criar novas estratégias para sobreviver em Columbia a partir do ano que vem, quando BioShock Infinite for lançado pela Irrational Games, com versões para PlayStation 3 e Xbox 360.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.