Voxel

Killzone: Shadow Fall aguentará 24 inimigos na tela até taxa de fps cair

Último Vídeo

Img_normal

O fps, ou taxa de quadros por segundo, é objeto de discussão eterna entre os jogadores. À luz da nova geração, os 60 fps em Full HD são cobiçadíssimos, mesmo que isso represente desafios cabeludos para as desenvolvedoras. E a Guerrilla Games, responsável pelo vindouro Killzone: Shadow Fall, adiantou que o shooter do PS4 aguentará 24 inimigos na tela até que a taxa de 60 fps caia e o game sofra um slowdown.

“Como um designer de jogos, o que mais me interessou foram os elementos de gameplay presentes na tela. Mais tipos de inimigos ao mesmo tempo, mais tipos de armas, áreas maiores. Isso tudo dá mais ingredientes para que nós [da equipe] possamos utilizar. Antes, estávamos limitados. Era possível ter seis ou sete caras na tela de apenas dois tipos, e havia necessidade de se estar a uma distância específica”, explicou Eric Boltjes, designer-chefe do game, em entrevista ao site Official PlayStation Magazine.

Perguntado sobre uma eventual limitação de inimigos aparecendo na tela simultaneamente, o designer foi enfático: “Sim, cerca de 24. Mas trata-se de apenas inimigos gerados pela IA. Há diversos tipos de inimigos gerados pela IA [e não jogadores reais numa partida multiplayer], muita destruição, muitos objetos dinâmicos. Esses elementos têm limites muito maiores, mas a quantidade de inimigos da IA é de cerca de 24 mesmo”, afirmou.

Img_normal

É claro que a pergunta sobre o que um 25º inimigo poderia causar não passou batida, e Boltjes foi preciso na resposta. “A taxa de fps cai. (...) Ao ultrapassar a fronteira [de 24 inimigos da IA presentes simultaneamente na tela], podemos ter problemas de performance”, completou.

Ainda assim, dá para ver uma boa galera na tela rodando a 60 fps lisos em Full HD até que um eventual slowdown quebre o clima, não é mesmo?

Killzone: Shadow Fall é exclusivo do PlayStation 4 e será lançado junto com o console da Sony em novembro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.