Voxel
28
Compartilhamentos

Kojima demonstra interesse por usar Kinect e SmartGlass em Metal Gear V

Último Vídeo

Em entrevista publicada no canal de vídeos do YouTube de Larry Hryb, da Microsoft, Hideo Kojima expressou interesse na utilização dos recursos do Kinect e do SmartGlass na versão de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain para Xbox One. O criador da série também elogiou o novo console da empresa de Bill Gates.

“O Kinect por si só traz muitas possibilidades diferentes e eu vou gostar de ver o que posso fazer com o comando de voz e os movimentos com gestos”, disse Kojima. Ele também demonstrou interesse na utilidade do SmartGlass como uma segunda tela  e afirmou estar ansioso para usar equipamentos distintos para levar a jogabilidade hardcore para tipos diferentes de mídia.

A respeito do console em si, Kojima afirmou estar empolgado pelo poder gráfico que o Xbox One será capaz de reproduzir. O criador da série afirmou que o mundo aberto de Metal Gear Solid V proporcionará aos jogadores uma verdade experiência de simulador de espionagem.

De olho no Ocidente

Falando com o site japonês 4Gamer, Hideo Kojima afirmou acreditar que o jogo tenha recebido uma boa reação do público, mas que após ver as novidades sobre o jogo The Division, da Ubisoft, ele sentiu que deve se esforçar ainda mais.

“Na E3 nós lutamos contra as empresas gigantes do mundo todo. Em certo ponto, eu achei que consegui ganhar essa batalha com o Metal Gear Solid 3. Por essa razão nós nos demos o objetivo de ganhar o mundo novamente com o Metal Gear V. O V no título significa vitória”, afirmou.

Fonte: Reprodução/UOL Jogos

Sobre o cenário principal da história, o Afeganistão de 1984, Kojima afirmou sempre ter desejado fazer um game sobre a história dessa era. Adicionalmente, 1984 também é o título de um livro de George Orwell cuja temática influenciou o enredo do jogo. Além disso, tanto o terceiro episódio da série quanto Peace Walker se passaram em intervalos de 10 anos, respectivamente em 1964 e 1974.

A sombra caminhante

Kojima acredita que a definição de “simulador real de furtividade” é apropriada para Metal Gear Solid V. Diferentemente dos jogos anteriores, nos quais os jogadores sabiam exatamente o que esperar em cada momento, o clima do ambiente, o tempo e o comportamento dos inimigos vai variar constantemente.

O criador da franquia afirmou que seu intuito era criar um game que cada jogador pudesse jogar de seu próprio jeito. “Não é mais apenas uma questão de seguir as regras do jogo. Você pode decidir apenas andar até seu destino, ou dirigir um carro. Há menos sentinelas durante a noite, mas você será visto mais facilmente se ligar os faróis”, explicou.

Fonte: Reprodução/UOL Jogos

Metal Gear Solid V: The Phantom Pain tem lançamento previsto para 2014, com versões para Playstation 3, PS4, Xbox 360 e Xbox One.

Fontes: YouTube, Dualshockers.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.