Voxel

Lost Planet 3: líder do projeto fala das mudanças que serão feitas na franquia

Último Vídeo
Img_normal
Lost Planet 3 — game desenvolvido pela Spark Unlimited — dará uma maior ênfase na jogabilidade de estilo ocidental. Tal afirmação foi apresentada pelo líder do projeto, Andrew Szymanski, ao site Gamasutra. Segundo ele, a equipe realmente estaria focada em transformar a série em um jogo de tiro adequado.
 
De acordo com Szymanski, a premissa do primeiro Lost Planet era a de “vamos pegar um monte de caras japoneses e fazer um jogo de tiro”. No entanto, para ele, apesar do jogador poder usar armas, o game não poderia se classificar dessa forma. Assim, o líder do projeto também concordaria com a visão do diretor Kenji Oguro, que descreveu os dois primeiros games da série como “jogos de ação com armas” em vez de jogos de tiro.
 
Andrew Szymanski também contou que a equipe do novo Lost Planet 3 percebeu que era necessário expandir as fronteiras dos atiradores. Além disso, o time criou a consciência de que eles não estavam em dívida com os jogos antigos, já que os títulos deram aos fãs o que eles esperavam. Assim, dessa vez, a equipe se sentiu livre para não criar uma continuação rigorosa. 
 
Novos rumos no desenvolvimento do título
 
Por isso, eles acabaram decidindo voltar no tempo e contar toda a história que precedia os eventos dos primeiros games. Quanto à jogabilidade, o próprio diretor Kenji Oguro disse que a meta seria fazer um verdadeiro jogo de tiro — e que isso poderia irritar algumas pessoas, mas eles fariam, de qualquer forma.
 
Szymanski também contou que a Capcom quis uma equipe de desenvolvimento ocidental para que houvesse uma maior assistência com a caracterização, com os diálogos e demais detalhes. Atualmente desenvolvido pelos veteranos de Medal of Honor, Lost Planet 3 tem previsão de lançamento para o primeiro trimestre de 2013.
 
Fonte: VG24/7 e Gamasutra
 
Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.