Match Point: esta será a sua próxima partida em League of Legends

Match Point: esta será a sua próxima partida em League of Legends

Último Vídeo

A situação é clássica: você chega em casa na sexta-feira, liga o computador, chama o "clan" e se prepara para uma partida de League of Legends. Mas, por algum movimento anormal das estrelas e dos astros, seu time começa a agir de forma muito estranha.

Seus amigos ativam um modo de loucura e suicídio instantâneo, fazendo jogadas inocentes e sem sentido. Eles se jogam na frente da torre, ignoram seus pedidos de ajuda e morrem uma vez para o time adversário. E depois duas vezes. Três. E aquela Irelia agora está 12/0.

Como se não bastasse isso, o time adversário desperta o “jogador profissional interior” e começa a prever todos os seus movimentos. Eles revertem uma situação absurda em questão de segundos. Fazem de você um saco de pancadas mesmo quando estão prestes a morrer.

Na top lane, aquele Yasuo destrói tudo e todos. Ele se desloca pelo campo de batalha como Euller, o filho do vento, fatiando qualquer obstáculo em seu caminho. E, quando alguém tenta rebater sua peteca de caos e destruição, ele levanta a parede milagrosa para se salvar daquele tiro mortal. E te mata. Sem dó.

Enquanto isso, o Yasuo do seu time errou a Tempestade de Aço toda vez que usou. Até nos minions parados. Sua tentativa de pular pelos monstros nem sempre foi eficiente, como aquela vez que acabou debaixo da torre na hora errada e tinha um cogumelo do Teemo lá esperando. Mas a culpa, ah, a culpa é sempre do “jungler”.

Na mid lane, aquela Katarina dança com as lâminas. Cada pulo é feito com maestria e um cálculo divino, quase oriental. Aquele jogador transforma o teclado em um piano de destruição e ranger de dentes, tocando as notas da morte entre as teclas “q” e “r”. E sua equipe não consegue fazer nada, apenas cair perante tal habilidade.

Para compensar, a sua Katarina ainda tá um pouco perdida nas habilidades da campeã... Ou talvez ela esteja esperando a hora certa para utilizar o ultimate e não levar um “stun” do Taric e... Opa! É, ela morreu antes de conseguir fazer isso.

Mas a culpa, ah, a culpa é sempre do “jungler”.

E no suporte? Ah, este é você, abismado por tudo o que está acontecendo.

Você tenta, desesperadamente, salvar os companheiros do seu time. Usa todas as habilidades, magias e itens. Nada disso adianta, pois seu personagem é levado no fim para um vórtice de caos, desespero e muito dano. Você cai ao lado da sua equipe, incrivelmente feliz por ter tentado ajudar a sua equipe.

E, no final, adivinha: o "jungler" culpa você. Você não entende mais nada e vai jogar um ARAM.

O Match Point é um espaço no TecMundo Games dedicado para discutir o eSport e os games competitivos diariamente, trazendo estratégias, curiosidades, campeonatos e jogadas inesquecíveis dos mais diversos títulos.

A edição de hoje foi um pouco mais irônica e descontraída. E eu espero que vocês não me reportem por isso.

Publicações da semana:

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.