Mercado não se resume ao número de consoles vendidos, defende Phil Spencer

Mercado não se resume ao número de consoles vendidos, defende Phil Spencer

Último Vídeo

Um dos grandes destaques da conferência da Microsoft na E3 2019 com certeza girou em torno do Project Scarlett, o nome dado ao novo e poderoso console da próxima geração que está em desenvolvimento pela empresa. Mas o chefão da equipe do Xbox, Phil Spencer, deixou bem claro em uma entrevista recente que o número de consoles vendidos não é o grande diferencial para ele no mercado de videogames — mas quantos jogadores estão ali, se divertindo e aproveitando dos seus jogos.

Ao desenvolver o seu raciocínio para o The Verge, Spencer justificou que os donos de um console atual não precisam se preocupar com novas versões chegando pela Microsoft. "Se alguém comprar um Xbox One X ontem, eu quero que ele sinta que pode ter uma experiência incrível por anos e anos. Eu também quero ser o mais transparente que eu posso com o planejamento. Então, se alguém está com um Xbox One original agora, e está pensando em ter um X, então ele pode fazer a sua própria decisão de qual plataforma deseja ter", completa.

E o chefão do Xbox desenvolve ainda mais a ideia. "Eu não preciso vender nenhuma versão do console para atingirmos o nosso objetivo. O negócio não está em quantos consoles você vende. O negócio está em quantos jogadores estão jogando os jogos que eles compram, e como eles jogam. Então, se alguém comprou um Xbox One original de nós no dia do lançamento, e ele está comprando e jogando os jogos, eu não preciso vender um Xbox One S para ele. Eu não preciso vender um Xbox One X. Se ele quer se manter no Xbox One que ele já tem e se manter como um grande membro da nossa comunidade ou mesmo assinar o Game Pass, é um grande negócio para nós", reforça.

"Eu acho que é fácil os demais julgarem a saúde do nosso negócio ao redor de quantos consoles uma empresa vende. No final, quantos assinantes você tem em algo como o Game Pass, ou quantos games as pessoas estão comprando, essas são métricas melhores para a saúde do negócio", finaliza.

Durante a E3 2019, o chefão do Xbox também citou que considera comprar um estúdio japonês no futuro — aumentando ainda mais o número de desenvolvedores ao lado da Microsoft nos próximos anos. E, sobre a compatibilidade do Project Scarlett, os fãs não precisam ficar preocupados: o próprio Phil Spencer confirmou que os acessórios do Xbox One serão compatíveis no novo console.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários