Microsoft cria regras para monetização de vídeos de gameplay de jogadores

Microsoft cria regras para monetização de vídeos de gameplay de jogadores

Último Vídeo

Donos de um Xbox One ou 360 que gostam de publicar vídeos em que jogam seus títulos favoritos no YouTube ou no Twitch certamente vão gostar de saber que poderão ganhar dinheiro por isso de agora em diante. A Microsoft divulgou recentemente em seu site um conjunto de regras em que permite e estabelece os limites para a monetização de transmissões e gravações com conteúdo de jogos.

De acordo com o regulamento, os usuários poderão capturar ou transmitir ao vivo imagens de seus jogos, colocá-las em suas contas no YouTube ou no Twitch e receber dinheiro a partir de anúncios. Embora isso não signifique que você pode fazer o que quiser para ganhar dinheiro com o material dos games, a novidade certamente é uma boa notícia para os criadores de vídeos no estilo “Let’s Play”.

Embora seja recomendado que os interessados leiam o texto integral com as regras no site da Microsoft – disponível neste link [em inglês] –, listamos a seguir alguns dos pontos principais do regulamento:

  • É permitido ganhar dinheiro por meio de anúncios no YouTube ou Twitch ou postando seus vídeos em uma página em que você faça pedidos opcionais de doação;
  • É proibido firmar contratos de distribuição exclusiva dos seus conteúdos;
  • Não é permitido monetizar conteúdo em outros serviços além do YouTube ou do Twitch, de forma que não é possível ganhar dinheiro fazendo transmissões por aplicativos ou sites pagos ou transformando suas gravações em um filme;
  • Você não terá direito a usar conteúdo de jogos para criar produtos “pornográficos, lascivos, obscenos, vulgares, discriminatórios (com base em raça, religião, sexo, orientação sexual, etc.), ilegais, com discurso de ódio, promovendo violência, uso de drogas ou quaisquer atividades ilegais, instigando crimes contra a humanidade, genocídio ou tortura ou que sejam censuráveis de outras formas”;
  • Não é permitido realizar engenharia reversa nos recursos dos jogos;
  • Os criadores de vídeos deverão incluir um texto a respeito do copyright, que será fornecido pela Microsoft;
  • Os títulos das gravações ou transmissões não devem incluir nomes de jogos ou fazer os espectadores acharem que se tratam de produtos oficiais;
  • No caso de jogos de third-parties, é preciso conferir por conta própria as licenças de músicas e efeitos sonoros.
Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.