Mighty No. 9 com dublagem em inglês ou em japonês?

Mighty No. 9 com dublagem em inglês ou em japonês?

Último Vídeo

Depois de algumas falhas de comunicação entre a Comcept e o público em geral, a desenvolvedora resolveu postar uma explicação detalhada no Kickstarter, a fim de mostrar por quê, afinal, Mighty No. 9 precisava de mais uma injeção de US$ 100 mil — após ter coletado mais de US$ 3,8 milhões e tal.

Bem, ocorre é que a soma foi necessária para acrescentar linhas de voz ao game. E, bem, se você estiver entre o grupo que questiona se “US$ 100 mil não seria demais apenas para colocar vozes em um jogo”, eis que a Comcept preparou uma planilha de gastos mostrando exatamente para onde vai (em teoria) cada um dos centavos empenhados pelos contribuintes do game.

De acordo com a planilha (acima), todo o trabalho de dublagem envolve um gasto de mais de US$ 100 mil. Segundo a desenvolvedora, a quantia, de fato, já está disponível, como parte do primeiro pacote de conteúdos adicionais. A soma foi obtida em parte de apoiadores tardios do projeto — os “slacker backers”, que contribuíram com algo em torno de US$ 20 mil —, com o restante obtido do valor coletado entre os primeiros contribuintes, a título de “conteúdo extra” (algo em torno de US$ 80 mil). Mas será preciso fazer uma escolha.

Inglês ou japonês?

Embora a Comcept tenha se comprometido a cobrir os US$ 10 mil faltantes, os valores estimados se referem ao trabalho de dublagem para apenas um idioma — o inglês ou o japonês.

“Em vez de nos mantermos na meta revisada de US$ 200 mil para dublagens em inglês e japonês (...), nós decidimos reduzi-la para os US$ 100 mil originais para apenas uma linguagem”, disse a desenvolvedora em postagem no Kickstarter. “E em vez de ditar qual será a linguagem será incluída no jogo, nós preferimos instituir uma votação, deixando que vocês, nossos leais apoiadores, decidam: inglês ou japonês.”

Vamos às urnas

A princípio, a Comcept havia se decidido pelo inglês, língua materna de grande parte dos contribuintes de Mighty No. 9. “Mas nós fomos surpreendidos com a quantidade de feedback que tivemos após o primeiro anúncio, todos pedindo [por uma dublagem em] japonês.”

Dessa forma, o estúdio deve enviar amanhã (10) um email a todos os apoiadores (iniciais e tardios), a fim de definir qual será a linguagem adotada para Mighty No. 9. A votação será encerrada no dia 12 e os resultados divulgados no dia 14 de outubro.

Por que uma dublagem em Mighty No. 9?

Por fim, à questão de “Faz sentido ter dublagem e um jogo como esses?”, a desenvolvedora afirma que basta jogar a versão Beta — liberada apenas para contribuintes — para entender o porquê.

A ideia da Comcept é que você não precise interromper a ação para dar atenção a linhas de texto exibidas em cantos da tela... Muito mais conveniente se alguém simplesmente tagarelar tudo, não? Além disso, a desenvolvedora também afirma que as linhas de diálogo devem acrescentar preciosas nuances de personalidade nos principais personagens do game. Faz sentido, de fato.

O retorno de Keiji Inafune

Mighty No. 9 é uma criação de Keiji Inafune, o desenvolvedor célebre por trás do clássico Mega Man — um influência óbvia aqui, como se vê, tanto em design quanto em jogabilidade. O game traz um futuro distópico em que robôs utilizados em batalhas de arena são alterados para tomar o globo de assalto. Resta apenas a esperança no pequeno Beck, o “único robô com um coração humano”, e em seus aliados, o Dr. White e Dr. Sanda.

Mighty No. 9 será lançado para um total de 10 plataformas: Xbox One, Xbox 360, PlayStation 3, PlayStation 4, Wii U, 3DS, Vita, PC, Mac e Linux. A versão para PC se tornou recentemente disponível via pré-compra. O game deve dar as caras em abril de 2015.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.