Mixer: novos rumores detalham motivos do fim da plataforma de streaming

Mixer: novos rumores detalham motivos do fim da plataforma de streaming

Último Vídeo

A Microsoft anunciou na última quinta-feira (25) o encerramento da plataforma de streaming de jogos Mixer. De acordo com informações, os principais motivos seriam problemas internos e condições de trabalho. O site Business Insider fez um levantamento em uma série de entrevistas com ex-funcionários e Matt Salsamendi, um dos fundadores, para esclarecer o acontecido.

A empresa foi fundada em 2016 por Salsamendi e James Boehm em uma pequena startup chamada Beam. Logo no início, o serviço oferecido se destacou por se apresentar como um concorrente da Twitch e permitir melhor interação entre streamers e suas audiências. Além disso, houve grande investimento para atrair novos talentos da plataforma da Amazon.

Essa estratégia começou a mudar em 2019, ocasião em que a Mixer pagou cerca de US$ 25 milhões para fechar acordos com os streamers Ninja e Shroud. Segundo fontes do Gamespot, o direcionamento não atingiu os resultados esperados.

Interface da plataforma em 2019 destacava o perfil do NinjaInterface da plataforma em 2019 destacava o perfil de Ninja.

"A chegada de Shroud e Ninja deveria finalmente trazer suas comunidades e ajudar a expandir a plataforma de cima para baixo. Mas isso nunca ocorreu", disse Milan Lee, ex-funcionário da Mixer, ao Business Insider.

Mesmo com esses grandes nomes, o streaming nunca atraiu o mesmo público da concorrente. Por exemplo, Ninja tem cerca de 3 milhões de seguidores no Mixer, enquanto seu perfil na Twitch — ainda inativo — tem quase 15 milhões.

Tal foco gerou uma instabilidade na companhia, o que resultou em várias falhas de serviço e outros problemas internos. No fim daquele ano, os fundadores deixaram a Mixer. Em adição, o novo comando era caracterizado por desenvolver relações de trabalho excessivas e tóxicas com os funcionários, fatores que levaram ao fim repentino das atividades da empresa, anunciado para 22 de julho.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários