MS admite superioridade da Sony na Europa e diz que “precisa melhorar” lá

MS admite superioridade da Sony na Europa e diz que “precisa melhorar” lá

Último Vídeo

A disputa entre PlayStation 4 e Xbox One é sadia para a indústria e, sobretudo, para os jogadores. Existir concorrência é a melhor coisa que há, pois isso força as marcas a fazerem mais (e melhor), a baratearem seus produtos e otimizarem seus serviços. Quando uma marca domina um mercado absolutamente, quem sai perdendo é o consumidor, que fica na palma da mão da empresa. A Microsoft está ciente desse status que o PS4 tem na Europa e disse que “precisa melhorar” por lá.

Quem admitiu isso foi o próprio Phil Spencer, chefão máximo da divisão Xbox, que reconheceu a superioridade do PS4 em todo o continente europeu e disse que a Microsoft precisa ter foco absoluto naquele lado do globo.

“Estou empolgado com a Gamescom no começo de agosto, com outra conferência à imprensa para mostrar jogos que não exibimos na E3. Vocês verão games novos, bem como, é óbvio, algumas repetições, mas teremos Scalebound, Crackdown, Quantum Break, dos meus amigos da Remedy. De um ponto de vista de produto, gosto de onde estamos [com o Xbox One]. Acho que a equipe está fazendo um grande trabalho com os jogos e construindo uma plataforma para gamers”, contou o executivo em entrevista à última edição da revista britânica EDGE.

PS4: domínio em todos os países da Europa

A informação acaba soando como uma resposta aos dados recentemente divulgados pelo presidente da divisão de entretenimento da Sony para a Europa, Jim Ryan, que afirmou que o PS4 tem “liderança de mercado em todos países da Europa” e uma “liderança de mercado muito significante no continente europeu [como um todo]”.

“Nossa presença [na Europa] é extremamente significante. Acho que o market share não fica abaixo dos 70% e frequentemente está acima dos 90% em todo o continente europeu”, contou o executivo em entrevista ao VG24/7.

Phil Spencer admitiu a superioridade da plataforma por lá e elogiou o trabalho da Sony no continente. “A Sony realmente faz um bom trabalho naqueles mercados [europeus], e eles têm uma longa história, bem antes de entrarmos nesse negócio, conquistando o status que têm naquelas regiões”, disse.

Humilde como sempre, Spencer contou que observa o trabalho que a Sony faz por lá e endossou o desempenho do Xbox One na América Latina – onde o Brasil se inclui. “Eu vejo o que fazem porque eles fazem muitas coisas boas, e eu quero assegurar que estamos sendo inteligentes no caminho para o sucesso. Há lugares como a América Latina onde o Xbox vai muito bem, e nos EUA os números oscilam bastante. É uma boa competição, o que penso ser bom para todo mundo”, opinou.

Line-up próximo da Microsoft: Forza 6, Rise of the Tomb Raider, Halo 5 e mais

Spencer diz estar empolgado com o line-up do Xbox One e acha que a Microsoft pode fazer “jogos ainda mais artísticos”. “Estou empolgado com o novo Forza, com Tomb Raider, com o novo jogo da Rare, Sea of Thieves, e acho que podemos fazer games mais artísticos que tenham bastante aderência. Esse definitivamente é um foco para nós”, pontuou.

A Microsoft recentemente delineou seus planos para a Gamescom 2015, evento que ocorre em agosto na Alemanha. É o maior do continente europeu na categoria e um dos maiores do mundo, ao lado de E3 e Tokyo Game Show.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.