Murdered: Soul Suspect – veja artes conceituais comentadas por designer

Murdered: Soul Suspect – veja artes conceituais comentadas por designer

Último Vídeo

Murdered: Soul Suspect foi lançado há pouco tempo e, ainda que não tenha surpreendido com a jogabilidade, mostrou belos gráficos e cenários bem desenhados. Eis que uma série de concept arts nunca vista anteriormente foi disponibilizada pelo próprio designer do game. Nela, fantasmas caminham entre os vivos, monstros surgem pelo cenário sem que ninguém se dê conta e espíritos lutam uns contra os outros.

Os desenhos foram feitos pelo jovem designer Yuki Matsuzawa, o qual ficou responsável pelo desenvolvimento visual do jogo no PS4 e no PS3. Antes mesmo de participar da equipe de Murdered: Soul Suspect, Yuki entrou para a Square Enix em 2004 para trabalhar lado a lado com Isamu Kami Kamikokuryo em Final Fantasy XIII durante muitos anos. A seguir, você confere as imagens comentadas pelo designer e por seu parceiro Kamikokuryo.

Pinturas do além

Playstation Blog (1)

A arte conceitual acima mostra um rascunho do protagonista Ronan O’Connor, que foi desenhado logo após Matsuzawa entrar para a equipe de Murdered: Soul Suspect. Na época, não havia nenhum material de referência além da ideia de luta entre fantasmas – sendo ela no mano a mano ou na base de balas. O designer contribuiu com várias ideias para que as lutas fantasmagóricas ficassem ainda mais interessantes.

“A imagem é uma proposta sobre o protagonista causar danos nos fantasmas inimigos ao transpassar seus corpos”, explica Matsuzawa. Para Kamikokuryo, a arte “se concentra nos efeitos de luz reproduzidos pelos fantasmas”. Repare com atenção e você verá um espírito flutuante brilhando com as luzes do ataque. “Você consegue perceber que a equipe estava um pouco perdida enquanto buscava e refinava um conceito melhor para o projeto”, conclui.

Playstation Blog (2)

Na arte anterior, Ronan protege o fantasma de uma garota inocente contra os espíritos das trevas que povoam a cidade. É possível ver que um gato percebeu a presença do ser sobrenatural, mas o mendigo humano não se deu conta.

“É necessário uma composição bem acertada”, informa Kamikokuryo. “A decisão de colocar a garota – o ser mais emocional entre os personagens – bem na ponta da tela passa a ideia da instabilidade do jogo e das características incertas do cenário.

Playstation Blog (3)

A terceira imagem mostra a relação real entre o mundo dos vivos e o dos mortos. Os humanos não percebem nenhum fator sobrenatural ao seu redor, contudo o espírito das trevas se aproxima pelo horizonte

Comentando sobre a pintura, Matsuzawa diz: “ Na época, a arte foi desenhada pensando no conceito de que os objetos relacionados aos mortos permanecem em outras vidas”. Se você olhar bem de perto, é possível ver os espectros fantasmagóricos de camas de hospitais à direita.

Playstation Blog (4)

A quarta foto é um experimento com a atmosfera e as características do mundo real e o sobrenatural. Sua intenção é demonstrar os laços fortes que unem os dois planos. A paisagem é inspirada nas cidades antigas e contém elementos fantásticos, tais como a torre que conecta a terra dos vivos com o reino do “paraíso”.

O prédio no plano de fundo possui um grande senso de originalidade. “De alguma forma, eu consigo ver o tipo de estética fantástica que foi cultivada com serie Final Fantasy”, explica Kamikokuryo.

Playstation Blog (5)

Essa imagem foi concebida para explorar os elementos-chave do game. Nela, Ronan tenta tocar a esposa enquanto ela está em seu funeral, mas sua mão trespassa a mulher. Matsuzawa comenta que “muitas coisas no cenário e na atmosfera do game mudaram no decorrer da produção, portanto essa cena foi removida, mas ela demonstra um pouco de toda a tristeza que consome o personagem central da história”.

Playstation Blog (6)

Nessa bela imagem, os inimigos fantasmas são representados por cavalheiros assustadores vestidos com ternos pretos e gravatas vermelhas. No conceito original, os espíritos também poderiam ter diferentes aparências, por exemplo, monstros semelhantes a insetos, cavaleiros com armaduras e criaturas com formas robóticas.

“A primeira coisa que me chama a atenção nessa imagem são as expressões adotadas pelos fantasmas. Os prédios ao redor não possuem características de uma cultura específica, porém contribuem com a atmosfera da arte”, explica Kamikokuryo. Como você pode ver, aparentemente poucas coisas mudaram no estilo visual de Ronan desde essa imagem.

Playstation Blog (7)

A última arte conceitual foi criada na mesma época da penúltima. Nela, é possível ver o combate entre dois espíritos fantasmagóricos. Segundo Matsuzawa: “ A ideia de que fantasmas lutassem uma batalha violenta, enquanto nenhum humano pudesse ver, era interessante. Portanto, nós escolhemos um local em que muitos olhos fossem capazes de presenciar o fato”

Complementando, Kamikokuryo explica: “Eu fui levado a considerar o impacto visceral das imagens, antes de usar um olhar aprofundado para tentar fazer com que elas fizessem algum sentido. O plano de fundo, os personagens e os efeitos foram todos desenhados sem nenhum senso de balanço”.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.