Não respeitou: Team One bate a RED e chega à final do CBLoL

Não respeitou: Team One bate a RED e chega à final do CBLoL

Último Vídeo

Em um final de semana de reviravoltas, a Team One protagonizou uma das melhores séries de semifinal que o CBLoL já teve. Os golden boys mostraram um bom entendimento do meta, além de uma capacidade de adaptação atípica de um time que acabou de subir do Circuito Desafiante e venceram a RED Canids por 3-2. A final do campeonato será contra a paiN Gaming, no dia 2 de setembro.

Não é muito comum times que acabaram de subir do Circuitão chegarem aos playoffs do Campeonato Brasileiro de LoL. E chegar à final, então, é inédito. Com dois jogadores que foram rebaixados nos dois últimos splits do campeonato, a Team One mostrou que um time não precisa de grandes nomes para estar entre os melhores do país.

Sempre baseada em composições com forte luta em equipe, a One estreou no CBLoL mostrando que ia brigar pelas primeiras posições. Eles terminaram a fase de grupos na 3ª colocação, e poucas pessoas acreditavam que eles seriam capazes de vencer a atual campeã do campeonato, principalmente depois que a RED foi para um bootcamp na Europa. Mas eles jogaram com tudo, venceram a série e mostraram que não iriam abaixar a cabeça para ninguém.

A história da RED Canids era outra. Com jogadores renomados como Tockers e BrTT, que já participaram até do Campeonato Mundial de LoL, os canídeos pareciam querer esconder alguma coisa para a final. Principalmente porque só utilizaram o renomado atirador a partir do quarto jogo, quando perdiam de 2-1. BrTT carregou o time para empatar a série, mas não foi o suficiente para que a equipe conquistasse a vaga para jogar no Mineirinho (Belo Horizonte), no dia 2 de setembro.

As semifinais do 2º split do CBLoL deixaram dois aprendizados. O primeiro é que, mais uma vez, bootcamps podem não ser a melhor opção para um time se preparar para os playoffs de um campeonato. Em segundo lugar, a incrível vitória da paiN Gaming sobre a INTZ (colocar o link da matéria) mostrou também que favoritismo não é tudo em um esporte tão competitivo como League of Legends.

Saiba como foram os jogos:

Jogo 1

Logo no começo, a RED Canids saiu na frente e abriu cerca de 2 mil de ouro em apenas 9 minutos. As vantagens da equipe só cresciam, principalmente por causa das boas iniciações de lutas e da falta de resposta de Team One. Contra uma composição sem tanks, Tockers (Cassiopeia) conseguia combater sozinho dois jogadores e abrir a possibilidade da equipe rotacionar sem problemas.

A One passou a fazer o que sabe bem: lutar. Porém, a RED estava muito na frente da partida e conseguia responder às iniciações e se sair melhor nas batalhas. Com muitos erros de micro, os novatos perderam a primeira partida em apenas 25 minutos.

Jogo 2

Ambos os times começaram o jogo focando a top lane, mas foram os canídeos que se saíram melhor. Durante todo o campeonato, a RED Canids mostrou que tinha dificuldades na transição do early para o mid game, principalmente entre os 10 e 15 minutos. Enquanto isso, a Team One conseguia se segurar no jogo.

Com uma composição que demorava para crescer, os golden boys tentavam iniciar lutas em equipe enquanto ainda não estavam fortes e quase entregam o jogo. Porém, eles perceberam que lutar não era a solução e começaram a se separar. Com as novas rotações, a Team One conseguiu confundir os adversários e derrubar duas T2 com 25 minutos de jogo.

Os papéis ficaram invertidos. Dessa vez, era a RED quem tentava lutar de qualquer jeito, mas a One se separava, conquistava objetivos e, quando os adversários já haviam gastado tudo, davam reengage e venciam as lutas. Não demorou muito para os novatos empatarem a série.

Jogo 3

A Team One voltou com Marf para o terceiro jogo. A escolha de Talyiah para o mid laner deixava claro que a função dele era jogar para pressionar as rotas laterais. Por isso, aos 4 minutos a One levou três jogadores para dar um dive em Robô (Cho’Gat), mas deu tudo errado. Sem coordenação, eles conseguiram o abate, mas entregaram o first blood para o adversário. Sem flash, Marf ainda recebeu um gank logo depois e morreu.

Mesmo com a vantagem, a RED começou a mostrar erros de micro e conceder abates para os inimigos. Com uma composição de hard engage, 4lan (Rek’sai) e RedBert (Braum) conseguiam punir a falta de mobilidade de Sacy (Varus) e garantiam abates para a bot lane da Team One.

O meio do jogo mais uma vez foi ruim para a matilha, mas eles conseguiram se segurar. A partir dos 15 minutos, os times pareciam que não queriam mais parar de lutar. Era team fight atrás de team fight; porém, com os abates na rota inferior, Absolut (Twitch) conseguiu chegar ao seu pico de poder muito cedo e fazia estrago. Depois de uma ótima luta para os novatos, eles se juntaram no meio e só faltou um autoataque no Nexus para vencerem o jogo. Mas era só questão de tempo e, poucos minutos depois, eles forçaram a rota novamente e abriram 2-1 no placar.

Jogo 4

Após tomar a virada, a RED decidiu mudar. Finalmente, BrTT entrou no jogo e já escolheu Kog’Maw. Em uma linda jogada da bot lane da RED, BrTT e Rhuckz tomaram um dive, mas conseguiram sair na vantagem e ganhar tempo para que sua equipe derrubasse as duas torres do meio.

A RED Canids era outro time. Eles dominavam o jogo e conquistavam objetivos e abates por causa das boas rotações. BrTT mostrou por que é considerado por alguns o melhor atirador do Brasil e venceu uma team fight praticamente sozinho. Ninguém conseguia chegar perto dele e ficar vivo.

A Team One não sabia mais o que fazer. Tinha que lutar para se defender, mas, se lutasse, perdia. Os canídeos não tinham nada com isso. Com a ajuda de superminions nas rotas do meio e de baixo, eles forçaram o top, conseguiram alguns abates e empataram a série.

Jogo 5

Era o jogo decisivo para as equipes. Ninguém queria arriscar muito para não entregar a partida. O lado de baixo do mapa foi onde aconteceu mais ação, principalmente por causa dos suportes RedBert (Blitzcrank) e Rhuckz (Thresh). Os times começaram a forçar lutas, que terminavam empatadas em abates, mas a Team One saía na frente com Dragões Infernais. Mesmo empatados em ouro, a RED Canids tinha um grande problema: escolheu uma composição sem dano por segundo, principalmente porque BrTT estava de Jhin.

O jogo estava travado, pois a RED Canids é experiente e sabia se defender bem. Até que, menos de 1 minuto antes de voltar o segundo Barão do jogo, a Team One conseguiu um pick off em BrTT. Com a vantagem, eles garantiram mais dois abates, Barão e duas torres do mid.

Era a hora dos golden boys. Com mais uma linda iniciação de RedBert, eles conseguiram três abates, forçaram a rota do meio e foram para a vitória.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.