Não sabemos qual console vai substituir o Scorpio, diz chefão do Xbox

Não sabemos qual console vai substituir o Scorpio, diz chefão do Xbox

Último Vídeo

Recentemente, Phil Spencer, chefão da divisão Xbox na Microsoft, bateu um papo com alguns jornalistas, revelando detalhes referentes aos planos da empresa para o futuro, especialmente aqueles que envolvem o Project Scorpio.

Um dos pontos mencionados por Spencer durante a conversa é que, até o momento, o time que trabalha com consoles na Microsoft ainda não faz ideia de qual será o video game que vai substituir o Project Scorpio. Porém, ele foi claro o bastante ao dizer que não está nos planos lançar um console novo a cada dois anos.

“Eu não sei qual vai ser o próximo console depois do Scorpio. Já estamos pensando nisso, observando as tendências entre os consumidores e qual seria a configuração e o preço correto que ele deve ter, além de [nos perguntarmos] ‘podemos atingir algo que tenha uma performance considerável e capaz de atrair os jogadores?’. Porém, eu não tenho esse desejo de lançar um novo console a cada dois anos”, comentou o chefão da divisão Xbox.

Eu não sei qual vai ser o próximo console depois do Scorpio. Já estamos pensando nisso, observando as tendências entre os consumidores e qual seria a configuração e o preço correto que ele deve ter

Ele também comentou que disponibilizar diversos consoles de uma vez não faz parte da estratégia envolvendo consoles, além de mencionar que isso, no fim das contas, não é algo que ajuda a Microsoft.

Para Phil Spencer, lançar vários consoles de uma vez não é uma boa ideia

Outros planos para o futuro

Nesse mesmo bate-papo, Spencer reafirmou que a Microsoft não tem planos de fazer jogos que passem a rodar exclusivamente no Scorpio em alguns anos, tendo em vista que a próxima plataforma da empresa faz parte da família Xbox One, o que significa que os títulos vão funcionar em ambos os sistemas.

Também foi mencionado que Spencer está interessado em realidade virtual, mas, para ele, essa opção ainda está em um estágio inicial e precisa amadurecer um pouco mais antes de oferecer experiências mais atraentes para o público.

“Adoro a tecnologiaa por trás da realidade virtual. Tenho um HTC Vive, um Oculus Rift e costumo usar o PlayStation VR para as demos e outras coisas. Penso que os produtores ainda não encontraram o espaço nos jogos, eles ainda não aperfeiçoaram a habilidade de criar games para realidade virtual. É muito cedo, penso que dentro de alguns anos veremos a tecnologia chegar às massas”, comentou o funcionário da Microsoft.

E você, concorda com Phil Spencer, seja no que diz respeito a ideia de consoles ou realidade virtual? Deixe a sua opinião no espaço destinado aos comentários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.