Voxel

Ninja Gaiden Z: em algum lugar entre o Ocidente e o Oriente

Último Vídeo

Yaiba: Ninja Gaiden Z é um jogo um tanto ambíguo. Por um lado, há todo o histórico da franquia, calcada, desde os seus primeiros títulos, em uma estética inegavelmente “nipônica”. Entretanto, basta bater os olhos em alguns dos primeiros vídeos para perceber logo de cara que se trata de um ponto de ruptura com o estilo que tornou a série consagrada. Mas os seus criadores mantêm a fé no novo direcionamento.

Ok, são três, na verdade. Yaiba é atualmente tocado adiante pela trindade Comcept, Team Ninja e Spark Unlimited. Entretanto, é a abordagem desta última que tem dado o que falar. “Isso é por causa do estilo de quadrinhos americano, o qual tem sido desenvolvido pela Spark Unlimited”, afirmou Keiji Inafune em entrevista ao site Polygon. “Isso difere muito dos jogos japoneses. Mas nós acreditamos que a nossa chance está na singularidade do jogo.”

De acordo com Inafune, trata-se apenas de esperar que os mais puristas experimentem o jogo. “Uma vez que os japoneses tenham contato com a demo, eles perceberão que não se trata de um jogo americano; trata-se de um jogo divertido.” Para o desenvolvedor, será o momento em que todo o preconceito vai deixar de existir.

Entretanto, o criador de Mega Man admitiu que foi preciso “persuadir” a Tecmo Koie de que seria uma boa ideia colaborar com um estúdio não japonês, a fim de criar um game de maior impacto ocidental. Yaiba: Ninja Gaiden Z deve dar as caras no início do ano que vem, com lançamentos previstos para PlayStation 3 e Xbox 360.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.