Voxel

Nintendo também está abraçando os indies, mas sem fazer barulho com isso

Último Vídeo

(Fonte da imagem: Reprodução/Parallel Game World)
Com todo o barulho causado pela mudança nas políticas para jogos independentes da Microsoft no Xbox One, os indies viraram o assunto da semana. E apesar de toda a discussão em torno do assunto, a Nintendo permaneceu estranhamente quieta, sem fazer nenhum comentário sobre a polêmica questão. E é por isso que alguns desenvolvedores vieram a público defender a postura da companhia.

Segundo o criador de Spin the Bottle, Lau Korsgaard, a “Big N” está seguindo no caminho certo, mas sem fazer grandes alvoroços em cima disso. Em entrevista à Edge, ele comentou que a companhia — que sempre foi conhecida por ser muito fechada — está se esforçando muito para aprimorar seu relacionamento com os indies e que não está medindo esforços na hora de apresentar ferramentas que tornem a criação de jogos para o Wii U algo muito mais fácil. Tanto que ele descreve a decisão da companhia de oferecer kits de desenvolvimento gratuitamente como algo encorajador do ponto de vista profissional.

Essa empolgação é compartilhada pelo criador de Dreamfall Chapters, Ragnar Tørnquist. Funcionário da Red Thread Games, ele destaca que a Nintendo está quebrando o mito de que era uma empresa inacessível e explica que ela se mostrou muito mais acessível que a própria Microsoft, que agora corre atrás do prejuízo.

Ele ainda vai além e diz que a “Casa do Mario” não está levando os créditos o suficiente por tudo o que ela está fazendo para ajudar o cenário independente e que, apesar de ela ainda estar atrás da Sony em termos de políticas e vantagens, houve um avanço considerável diante da realidade existente em seus antigos consoles — tanto que ele aponta exatamente a quantidade de ótimos jogos indies já disponíveis no eShop.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.