Voxel

O PlayStation 4 começou a ser idealizado no final de 2007

Último Vídeo

Mark Cerny está orgulhoso do seu projeto. Fonte da imagem: Reprodução/The Telegraph
Assim que um produto chega ao mercado, o trabalho do público em conhecer as novidades, se acostumar com todos os detalhes está apenas começando. Por outro lado, para a equipe de desenvolvimento o trabalho já terminou. A partir deste ponto resta ao grupo coletar dados e perceber a resposta das pessoas.

Com os video games não é diferente. O PlayStation 3 chegou ao mercado em novembro de 2006, e apenas um ano depois, Mark Cerny, já estava arquitetando como deveria ser o PlayStation 4. No final de 2007, ele já estava lendo documentos sobre a tecnologia de processadores x86 (a mesma arquitetura que acabou sendo empregada no PS4).

Cerny conta que, na época, passava a maior parte do seu tempo pessoal fazendo pesquisa sobre a tecnologia que deveria estar no próximo console. Com tanta paixão pelo projeto, ele acabou sendo designado para o papel de arquiteto chefe do PlayStation 4.

Fonte da imagem: Divulgação/Sony
É claro que naquela altura não existia nenhum posicionamento sobre como deveria ser a próxima geração do console. Tudo o que existia era uma ideia na cabeça de Cerny: o PlayStation 4 deveria ser projetado com base nos desenvolvedores. Dessa forma, tudo seria muito mais simples para ambas as partes.

“A última coisa que eu queria era que o hardware fosse um quebra-cabeça para que os programadores pudessem desenvolver títulos de qualidade”.

Ele diz isso porque quando o PlayStation 3 foi lançado em 2006, o processador Cell era mesmo muito poderoso e estava acima dos padrões da época. Entretanto, programar para ele era notoriamente complicado; e isso chegou a atrapalhar a Sony no início.

Pesquisa para o desenvolvimento

Em 2008, o projeto já estava entrando em fase de definição, e Cerny começou a procurar pelos desenvolvedores do PlayStation 3, perguntando o que eles gostariam de ver na próxima geração. É claro que nada havia sido desenvolvido até o momento, tudo estava apenas em projeto.

Cerny comenta: “No meu primeiro encontro com os desenvolvedores, eu tinha um questionário onde eu só perguntei sobre seus pensamentos a respeito de o que a próxima geração poderia trazer. O maior retorno que tivemos, foi que eles (os desenvolvedores) queriam memória unificada”.

O PlayStation 4 será lançado com 8 GB de memória RAM GDDR5. Essa memória poderá ser acessada diretamente tanto pela CPU principal quanto pela GPU. Cerny acredita que essa estratégia poderá oferecer muita flexibilidade para os desenvolvedores.

Fonte da imagem: Divulgação/Sony

O sistema também terá um processador com oito núcleos, e Cerny afirma que esse fator também foi decidido com base nas informações levantadas por ele junto aos desenvolvedores no início do projeto: “Nós rapidamente percebemos que precisaríamos incluir quatro ou oito núcleos. Mais do que isso exigiria técnicas especiais de programação para garantir a eficiência”.

“Definitivamente foi muito útil ter saído e feito essa pesquisa antes de se sentar para projetar o hardware” completa Cerny.

Quando o PlayStation 4 chegar ao mercado no final do ano, ele será o resultado de um trabalho que começou a ser idealizado em novembro de 2007, ou seja, cerca de seis anos de desenvolvimento foram necessários para que todos os detalhes pudessem ser pensados, planejados e projetados.

Fonte: AV Watch, Gamasutra

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.