Overwatch não pertence à controvérsia das caixas de loot, afirma Blizzard
01
Compartilhamento

Overwatch não pertence à controvérsia das caixas de loot, afirma Blizzard

Último Vídeo

Um dos assuntos que tem chamado a atenção em meses recentes é a inclusão das caixas de loot em jogos considerados “Triplo A”. Títulos como Terra-média: Sombras da GuerraCall of Duty: WWII são somente alguns nomes que ajudaram a alimentar a controvérsia que discute se a opção de comprar itens aleatórios é ou não justa com os jogadores.

Em meio a essa discussão, a Blizzard afirma que a maneira como Overwatch funciona faz com que ele não pertença necessariamente a essa conversa. “Eu acredito que não há nada de errado com caixas que dão itens randômicos”, afirmou o CEO Mike Morhaime em entrevista à Game Informer. “Eu penso que qualquer que seja a controvérsia, eu não acho que Overwatch pertence a ela”.

Overwatch

Segundo Morhaime, a desenvolvedora quis evitar ao máximo oferecer aos jogadores itens que mudam o equilíbrio da experiência de jogo. É por isso que, por mais que você possa pagar para acessar mais caixas de loot em Overwatch, elas só trazem itens estéticos como skins de personagens, frases adicionais e sprays, entre outras opções.

O CEO também afirma que o que acontece no game não pertence à categoria de “jogo de azar” por um simples motivo: você não pode trocar os itens obtidos por dinheiro real, transformando-os em uma espécie de “ficha” no processo. No entanto, isso não impede que o sistema não possa passar por mudanças no futuro em resposta aos comentários e reações dos jogadores.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.