Voxel

Para criador de BioShock, sexo em games é como ver “dois bonecos sem roupas”

Último Vídeo


"Games e sexo" é sempre um assunto bastante polêmico. Desta vez, foi o criador da série BioShock, Ken Levine quem deu sua opinião sobre o tema. Para ele, não deveria haver um medo tão grande na hora das desenvolvedoras unirem esses dois elementos, já que o efeito é tão pouco natural que é incompreensível a “censura” existente.

Segundo ele, isso acontece exatamente pelo fato de termos algo tão artificial que parece que estamos diante de bonecos. Em entrevista ao site VG247, Levine disse que a nudez é o maior exemplo disso, já que o que realmente vemos são dois bonecos sem roupa, o que é incrivelmente bobo.

O diretor faz uma comparação com o filme “Team America”, em que bonecos de marionete fazem sexo sem que isso seja como algo erótico ou pornográfico. Para ele, é uma sensação completamente diferente da vista em “Cisne Negro”, outra produção hollywoodiana.

De acordo com Levin, ainda há um puritanismo enorme em torno da questão. Ao mesmo tempo em que a indústria se posiciona como um mercado voltado para todos os públicos – o que inclui o adulto –, ela ainda pensa que fabrica brinquedos.

A questão levantada pelo diretor é realmente válida. Enquanto os executivos dos estúdios temem a repercussão de nudez e cenas de sexo em seus jogos, eles esquecem-se daquilo que realmente importa: a opinião do público-consumidor. Para você, usuário, sexo em games é algo realmente ofensivo ou algo inocente como dois bonecos nus?

Aguarde... Carregando a enquete.
Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.